PUBLICIDADE
Topo

Carros amaldiçoados: 5 versões problemáticas de que você deve fugir

Sedãs médios mais vendidos: Jetta cresce e ameaça o Cruze em outubro - Divulgação
Sedãs médios mais vendidos: Jetta cresce e ameaça o Cruze em outubro Imagem: Divulgação

José Antonio Leme

Do UOL, em São Paulo (SP)

26/01/2022 04h00

Existem carros no mercado que sempre são procurados entre os usados e seminovos porque são boas opções, mas é preciso ficar atento a algumas versões destes veículos que não são um negócio tão bom quanto os demais - ou quanto à linha como um todo.

Separamos aqui alguns carros em suas versões que devem ser evitadas, seja porque não entregam o desempenho esperado ou por darem uma dor de cabeça bem grande na oficina aos proprietários.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.
vw jetta - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Jetta 2.0 com motor de Santana

Apesar de o Volkswagen Jetta ser muito requisitado no mercado de usados, existe uma versão que é considerada uma roubada. É o modelo vendido em uma versão de entrada com um motor 2.0 flex de 120 cv. Para quem não se lembra, esse é o mesmo que já equipou o Santana.

Se na época do Santana era uma boa opção, já estava mais do que defasado para entregar potência e torque que o Jetta precisava. Esse motor viveu na penúltima geração do Jetta até o ano-modelo 2015, quando já havia os 1.4 e 2.0 turbo.

Hyundai i30 1.6 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Hyundai i30 1.6

A primeira geração do hatch médio i30 fez tanto sucesso por aqui, com seu motor 2.0 de 145 cv, que superou Ford Focus e Volkswagen Golf em vendas. O modelo caiu tanto no gosto que a segunda geração também veio para o Brasil.

Infelizmente, essa segunda geração chegou ao mercado com um motor diferente em 2013, o mesmo 1.6 flex de até 128 cv que até hoje é usado em algumas versões do HB20. Resultado: não deu certo, o carro ficou sem força e a marca o trocou, na linha 2014, por um 1.8 de 150 cv.

Fiat Punto T-Jet - Divulgação - Divulgação
Fiat Punto T-Jet
Imagem: Divulgação

Fiat Punto 1.4 T-Jet

Apesar de ser a mais divertida versão do Fiat Punto já feita por aqui, a esportiva T-Jet também é um modelo problemático. Além de ser um carro que, na maioria das unidades. foi 'surrado' pelos donos justamente por ser esportivo.

O motor 1.4 turbo tem um problema crônico de trinca na caixa quente da turbina e no coletor de escapamento. A solução é só a troca desses componentes por peças paralelas e isso demanda dinheiro.

Ford Fiesta Titanium 1.6 Powershift - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Ford Fiesta Titanium 1.6 Powershift
Imagem: Murilo Góes/UOL

Ford Fiesta Powershift

O "New Fiesta" foi um carro agraciado no mercado e que ganhou muitos prêmios em diversos mercados por onde passou. O motor 1.6 Sigma e depois o 1.5 eram confiáveis, econômicos e entregavam um desempenho adequado, além de serem bons de guiar. O problema, porém, foi seu câmbio automático.

A peça, no caso, é o automatizado de duas embreagens batizado pela Ford de Powershift. Esse câmbio também apresentou problemas quando equipou EcoSport e Focus na mesma época. Além de processos contra a Ford, não há exatamente um conserto para a peça - tanto que a marca aumentou a garantia do componente em 10 anos.

Ford ecosport supercharger - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Ford Ecosport Supercharger

Da primeira geração do EcoSport, que foi o carro que iniciou a moda de SUVs compactos no país, a Ford teve muitas versões, desde a 2.0 com tração nas quatro rodas até uma que você deve fugir: a com supercharger.

A combinação do motor 1.0 com um compressor mecânico - o supercharger - parecia uma boa alternativa para aumentar a potência, sem optar por um motor maior, como é feito com o turbo nos dias atuais. Mas não foi assim. A piada da época era que o motor "andava como um 1.6 e bebia como um 2.0".

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.