Topo

Mercedes-AMG CLA 35 é sedã esportivo que empolga e agrada em mundo de SUVs

Vitor Matsubara

Colaboração para o UOL

26/11/2021 04h00

Atrair novos clientes foi a intenção da Mercedes-Benz quando lançou o CLA em 2013. A estratégia deu certo e também atraiu um público mais jovem para a marca que sofria com sua imagem excessivamente conservadora.

Da mesma maneira, o CLA 35 nasceu para criar um novo degrau no mundo AMG. A antiga divisão esportiva foi incorporada à marca e trouxe alguns valores dos esportivos mais caros em uma embalagem menor e mais acessível.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Lógico que não dá para chamar de "acessível" um carro que custa mais de R$ 400 mil - ou R$ 431.900, para ser mais exato. Mas quem desembolsar essa pequena fortuna não vai se decepcionar. Principalmente na hora de acelerar.

O 2.0 mais potente

A Mercedes enche o peito para falar que as linhas 35 e 45 trazem o motor 2.0 mais potente do mundo. No CLA 35 são 306 cv e torque máximo de 40,8 kgfm, números que fazem o sedã ser bastante divertido.

Bastam 4,7 segundos para sair da imobilidade e chegar aos 100 km/h. A velocidade máxima é limitada eletronicamente a 250 km/h. O câmbio automatizado de dupla embreagem de 7 marchas entrega trocas rápidas, que podem ser comandadas pelo próprio motorista nas aletas atrás do volante de três raios com base achatada.

Mesmo não sendo tão visceral quanto os modelos AMG das Classes C e E, o CLA 35 instiga o motorista a pisar fundo. A direção bastante direta e a suspensão firme contribuem para uma tocada mais esportiva. As irregularidades do piso são bem filtradas, mas a dianteira extremamente baixa faz com que o carro raspe em todo e qualquer obstáculo - de valetas pequenas a entradas de garagem. Portanto, todo cuidado é pouco na hora de realizar manobras.

Quem está mais familiarizado com os AMG vai sentir falta do ronco metálico (e até escandaloso) do motor que encanta tanta gente. Mesmo assim, os engenheiros capricharam no tratamento acústico do escape, que emite um som encorpado. Apenas nas acelerações plenas é que se ouve o barulho invadindo a cabine com gosto.

E já que falamos nos engenheiros, o motor da linha de compactos da Mercedes não é montado por um único empregado, algo que acontece nos modelos mais caros da AMG. Em vez disso, os propulsores são produzidos em série, daí o motivo de dispensar a cobiçada plaquetinha no bloco do motor.

Mesmo sendo um esportivo, o CLA 35 entrega boas médias de consumo. De acordo com as medições do Inmetro, são 9,3 km/l em trechos urbanos e 11,3 km/l na estrada, lembrando que o sedã roda apenas com gasolina.

Estilo agressivo e cabine discreta

Se alguns conceitos não estão presentes no CLA 35, pelo menos o visual é agressivo como nos modelos mais caros (e desejados) da gama.

Além da grade frontal exclusiva, os para-choques ganharam entradas de ar mais agressivas, saias laterais e extrator de ar na traseira. É por isso que o discreto aerofólio na tampa do porta-malas causa até um pouco de estranheza.

O interior é bastante discreto para um modelo com proposta esportiva. Os alemães optaram por uma mistura de materiais de bom gosto, incluindo alumínio e apliques na cor prata e em preto brilhante.

Os bancos dianteiros do tipo concha são muito confortáveis e 'abraçam' o corpo em viagens longas, além de apoiar bem as costas nas curvas fechadas.

Atrás, o espaço é apenas regular para as pernas e ruim para a cabeça por conta da curvatura do teto, enquanto o túnel central um pouco alto atrapalha as pretensões de um quinto passageiro viajar com conforto.

O assento de trás tem encostos de cabeça embutidos e desenho que emula o estilo dos bancos dianteiros. Por fim, os cintos de segurança na cor vermelha destoam da sobriedade da cabine. O porta-malas acomoda bons 460 litros, bem mais do que os 380 litros oferecidos no A 35.

Pacote generoso

O CLA 35 oferece uma interessante lista de equipamentos. Além do painel digital, a central multimídia MBUX reconhece comandos de voz. Basta dizer "Oi, Mercedes" para que o sistema identifique algumas de suas vontades e realize tarefas mais corriqueiras, como ligar o ar-condicionado ou mudar a estação do rádio. Só é preciso ter um pouco de paciência em alguns momentos, uma vez que nem sempre o sistema reconhece os comandos.

O sedã ainda vem com ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura, teto solar panorâmico, câmera de ré, faróis full LED, head up display e bancos dianteiros com ajustes elétricos.

O veículo vem com seletor de modos de condução, capaz de modificar a rigidez da direção, a calibragem da suspensão e outros parâmetros nos modos Sport e Sport+ - este último indicado para uso em pista e por motoristas conscientes do que estão fazendo, já que algumas assistências eletrônicas são desativadas neste modo.

No geral, o CLA 35 é uma rara opção de sedã genuinamente esportivo no mercado brasileiro. Em um mundo dominado por SUVs, saber de sua existência já é mais do que suficiente para aquecer o coração de quem coloca o prazer ao dirigir em primeiro lugar.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mercedes-AMG CLA 35 é sedã esportivo que empolga e agrada em mundo de SUVs - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Test-Drive