PUBLICIDADE
Topo

Land Rover Range Rover: nova geração surge com versões elétrica e híbrida

José Antonio Leme

do UOL, em São Paulo (SP)

26/10/2021 17h36

Depois de vazarem algumas imagens, a Land Rover fez a revelação oficial da nova geração do Range Rover, modelo topo de gama da companhia.

A grande renovação da quinta geração do SUV de luxo está na criação de uma versão 100% elétrica, que virá em 2024 como primeiro 100% elétrico da marca, além da adoção de tecnologia híbrida plug-in.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

O novo Range Rover, que celebra seus 51 anos de existência, aposta nesta renovação cerca de 10 anos após a apresentação da última mudança. As mudanças visuais foram mais sutis do que se esperava.

De acordo com a marca, a plataforma do modelo é nova. Ela ganhou rigidez torcional 50% maior que da antiga geração, sendo feita em 80% de alumínio combinado com aços de alta resistência.

Novo Land Rover Range Rover - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Visual e versões

Na dianteira, o modelo foi bastante comedido nas alterações. A principal novidade está no para-choque que tem desenhos diferentes para as versões convencionais e a SV (Special Vehicles).

Atrás, a mudança foi mais pungente. O carro adotou lanternas que ficam "escondidas" atrás de uma faixa preta e só surgem com as luzes ligadas, que foram um arco com a barra preta na qual vai o nome do modelo.

Outra grande inovação dessa geração é o oferecimento de uma versão de sete lugares, que não estava disponível até então para Range Rover.

Em uma versão de entre-eixos aumentado em 20 cm (LWB), a marca inglesa conseguiu oferecer mais dois assentos. Além disso, a opção de cinco lugares estará presente na versão com entre-eixos comum (SWB) e na de entre-eixos longo (LWB).

No que concerne a versões, o novo Range Rover será oferecido inicialmente nas versões SE, HSE e Autobiography. Neste primeiro ano de lançamento, o SUV de luxo irá contar também com uma versão "First Edition", baseada na opção de topo.

Novo Land Rover Range Rover - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Equipamentos

Internamente há mais mudanças que na área externa. O SUV ganhou painel totalmente virtual com novo visual e tela de 13,7" e central multimídia de 13,1 polegadas com tela curvada.

Para os ocupantes do banco traseiro há um sistema de entretenimento com telas de 11,4" atrás dos encostos de cabeça dos bancos dianteiros.

Nas costas do apoio do quinto ocupante há uma tela que controla o ar-condicionado e os ajustes elétricos dos assentos traseiros. O carro vai contar ainda com integração a Amazon Alexa, assistente pessoal, que permite acessar funções por meio de comandos de voz.

A empresa promete que o novo sistema de ar-condicionado tem filtros que conseguem proteger os ocupantes de poeira, contaminações e até de patógenos como o da covid-19.

Novo Land Rover Range Rover - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Motores

Além da versão elétrica que chega apenas em 2024, o Range Rover chega com opções de motores a gasolina e diesel. Na Europa, dentro de três meses começam também a ser vendidas as versões com trem de força a híbridos, associado um elétrico a outro a gasolina.

A gama começa com o motor a gasolina, turbo, de 3 litros e seis cilindros em linha. Ele entrega 400 cv e 56,1 mkgf. Acima dele há um V8 4.4 biturbo, emprestado da BMW X7, com 530 cv e 76,4 mkgf.

Há duas variantes do motor turbodiesel de seis cilindros e 3 litros. A primeira entrega 300 cv e 66,2 mkgf e a segunda é calibrada para oferecer 350 cv e 71,3 mkgf.

Os híbridos associam o motor de seis cilindros em linha, turbo, 3.0, a gasolina, com um motor elétrico de equivalente a 142 cv para entregar 440 cv e 63,1 mkgf ou 510 cv e 71,3 mkgf, dependendo da calibração.

As versões híbridas têm uma bateria de íons de lítio com capacidade de 38,2 kWh que permite ao SUV de luxo rodar até 100 km apenas no modo elétrico.

Para todas as opções de motores a tração é integral nas quatro rodas, com sistema de reduzida, bloqueio de diferencial e transmissão automática de oito velocidades integrada ao sistema Terrain Response, que adapta o carro e a resposta a diferentes tipos de terrenos.

Novo Land Rover Range Rover - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Suspensão

Apesar de todo o luxo, o Range Rover tem a obrigação dentro da marca de manter a capacidade off-road que sempre ofertou. Com ângulo de saída de 29º e 34,7 de ataque, conta ainda com capacidade submersão de 90 cm - a mesma do Defender.

Com um novo ajuste de suspensões, ganhou uma barra antitorção elétrica que evita que a carroceria role demais nas curvas. O sistema mantém a configuração a ar, que entrega mais conforto, mas foi totalmente repaginado, com amortecedores da grife Bilstein.

Em velocidades de cruzeiro, a suspensão reduz a altura em 16 mm para ajudar a melhorar a aerodinâmica e, com isso, o consumo. De acordo com a Land Rover a melhora na eficiência é na ordem de 2%.

Como ocorre com os Rolls-Royce, o Range Rover adotou sistema de previsão de piso via satélite. Na prática, recebendo dados do piso e da inclinação, o carro se prepara antecipando até os próximos 3 km entregando o melhor ajuste.

A marca adotou ainda, como têm feito outras marcas de luxo, o eixo traseiro que esterça em até 7 graus, facilitando manobras em baixa velocidade e também permitindo fazer curvas mais rapidamente.

Novo Land Rover Range Rover - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros