PUBLICIDADE
Topo

T-Cross x Taigun: quais as diferenças do nosso SUV para o "irmão" indiano

Volkswagen Taigun, versão indiana do T-Cross - Divulgação
Volkswagen Taigun, versão indiana do T-Cross Imagem: Divulgação

José Antonio Leme

Do UOL, em São Paulo (SP)

29/09/2021 12h00

A Volkswagen tem se privilegiado da flexibilidade da sua plataforma modular MQB, em diversos tamanhos, para criar produtos que são ajustados "sob medida" para diferentes mercados e públicos.

Assim como o Volkswagen T-Cross brasileiro é diferente e maior que o europeu, a nossa versão da plataforma deu origem a um modelo sob encomenda para o mercado indiano - que cada vez mais tem sido um espelho do nosso na hora de desenvolver produtos.

Da base do T-Cross brasileiro surgiu o Taigun. O nome talvez não seja tão estranho a você leitor porque ele foi usado, aqui no Brasil, para um conceito do que seria um SUV subcompacto criado sobre a plataforma do up! - e que morreu antes mesmo de nascer.

Do T-Cross, o Taigun manteve o entre-eixos, por exemplo, de 2,65 metros e a largura de 1,76 m. Contudo, o SUV compacto indiano tem comprimento e altura diferentes: 4,22 m contra 4,19 m do T-Cross e 1,61 m contra 1,57 m, respectivamente.

O visual também é diferente. A traseira com lanternas ligadas por uma barra iluminada com o símbolo no centro foi mantido, mas o para-choque na seção inferior é diferente, já a dianteira foi toda alterada,

O Taigun tem uma frente que está mais parecida com a do Tiguan Allspace R-Line do que do T-Cross, com faróis quadrados e LEDs diurnos na parte inferior. A grade e o para-choque dianteiro também mudou, dando ao Taigun um aspecto mais esportivo.

Na lateral, o modelo é diferente na coluna C e na janela traseira, que tem dois vidros espia, enquanto no modelo brasileiro a curvatura da coluna C é menos pronunciada e há apenas um vidro espia.

VW Taigun indiano - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Trem de força

Aqui há boas diferenças entre o T-Cross e o Taigun, além da tecnologia flex. O T-Cross tem os motores 1.0 turbo de até 128 cv e 20,4 mkgf e o 1.4 turbo de 150 cv e 25,5 mkgf. O câmbio é sempre o automático de seis marchas, já que o manual saiu de linha.

No Taigun, a primeira diferença está no 1.0 que lá entrega só 115 cv e 18,1 mkgf. Para este motor há o manual ou automático de seis velocidades.

Nas versões de topo, o motor é 1.5 turbo, também usado no T-Cross europeu. Ele rende os mesmos 150 cv e 25,5 mkgf do nosso 1.4. As transmissões podem ser a manual de seis marchas ou a automatizada de dupla embreagem de 7 velocidades.

Equipamentos

Por dentro, o Taigun é bem parecido com o T-Cross e inclusive recebeu a central multimídia desenvolvida aqui no Brasil, a VW Play. O painel também é o mesmo, mas as saídas de ar-condicionado centrais e os comandos de climatização são diferentes.

Mesmo na versão Highline no Brasil os comandos do ar tem seletores giratórios, enquanto no Taigun e totalmente digital. O console central também o mesmo.

No tocante ao painel de instrumentos, ele tem a mesma opção oferecido nos T-Cross e Taos de entrada, o semi virtual de 8 polegadas, apesar de no site ser anunciado como um painel de 20,32", somando, é claro, as telas laterais.

VW Taigun indiano - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.