PUBLICIDADE
Topo

Examinador é afastado após acusação de cobrar Pix para liberar CNH em SP

Polícia investiga denúncia de cobrança ilegal; caso teria acontecido na segunda-feira (20) em São José dos Campos (SP) - Shutterstock
Polícia investiga denúncia de cobrança ilegal; caso teria acontecido na segunda-feira (20) em São José dos Campos (SP) Imagem: Shutterstock

Do UOL

Em São Paulo (SP)

22/09/2021 16h56Atualizada em 22/09/2021 17h42

O Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) afastou preventivamente um examinador de trânsito acusado de oferecer a um candidato a aprovação em exame prático de direção para obter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) mediante pagamento, em São José dos Campos, no Vale do Paraíba.

A oferta ilegal teria acontecido na segunda-feira passada (20) na cidade de São José dos Campos, no interior de São Paulo. O suspeito teria cobrado transferência de R$ 400 via Pix do candidato.

O caso foi encaminhado para investigação da Polícia Civil. Caso haja comprovação do delito, o examinador poderá receber advertência por escrito das atividades ou até cassação do registro de credenciamento, informa o departamento de trânsito.

Segundo o boletim de ocorrência, o candidato disse que já havia cometido dois erros durante a prova prática. Foi então que teria sido informado pelo examinador que seria reprovado, a menos que efetuasse a transferência bancária no valor mencionado - com a promessa de receber a CNH em 30 dias.

Ainda segundo o boletim o investigado apresentou um papel contendo endereço de e-mail, que seria a chave para a transferência por Pix. Uma testemunha ouvida pela Polícia confirmou a versão do acusador, enquanto o acusado negou ter solicitado qualquer valor para a aprovação e a respectiva emissão da CNH.

O Detran-SP informa que qualquer valor pedido a um candidato para facilitar sua aprovação em um exame prático de direção não está em conformidade com a lei.

As taxas cobradas pelo departamento são fixas. Elas incluem exame médico, psicotécnico e emissão da CNH, que, somadas, chegam a no máximo R$ 395 - no caso de o aluno ser aprovado na primeira tentativa.

O departamento estadual de trânsito informa que, caso o candidato desconfie de qualquer ilegalidade em exames práticos, é possível comunicar a suspeita via Disque Denúncia, pelo número 181, com sigilo garantido. A denúncia também pode ser feita no site www.webdenuncia.org.br.

Além disso, a manifestação pode ser encaminhada para a Ouvidoria do Detran-SP.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.