PUBLICIDADE
Topo

Falta de aviso não foi: 4 proibições bizarras que manual do carro traz

Ignorado por muitos, manual do proprietário traz recomendações que devem ser respeitadas, sob risco até de perder a garantia - Thais Roland/UOL
Ignorado por muitos, manual do proprietário traz recomendações que devem ser respeitadas, sob risco até de perder a garantia Imagem: Thais Roland/UOL

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

23/08/2021 03h00Atualizada em 23/08/2021 21h11

Isso você já sabe: todo o carro zero-quilômetro traz o manual do proprietário, informando tudo o que você deve saber a respeito da sua operação e conservação, além de orientações de segurança.

O documento, que hoje pode ser baixado nos sites das montadoras ou acessado pela central multimídia do veículo, raramente é lido pelos respectivos donos - sua versão impressa, vale destacar, é um calhamaço e facilmente passa de 200 páginas.

O manual pode conter, dependendo do modelo de carro e de sua respectiva fabricante, recomendações um tanto estranhas do que você nunca deve fazer no automóvel - algumas dessas "proibições", inclusive, podem acarretar a perda total ou parcial da garantia, caso não sejam respeitadas.

É verdade que, para a proteção da fabricante em eventuais processos judiciais, algumas dessas bizarrices são aparentemente óbvias, como não transportar passageiros dentro do porta-malas.

Veja quatro exemplos.

1 - Não instalar tampa do tanque de marca paralela

Tanque de combustível - Pedro H. Tesch/Agência Eleven - Pedro H. Tesch/Agência Eleven
Instalar tampa do tanque 'genérica' é prática capaz de cancelar a garantia do veículo
Imagem: Pedro H. Tesch/Agência Eleven

No caso específico do Ford Ka, eventuais danos ao sistema de combustível podem levar à perda da garantia, caso a concessionária constate que estejam relacionados à instalação de tampa do tanque não original.

Veja o que diz o respectivo manual: "A garantia pode ser anulada por qualquer dano ao tanque de combustível ou sistema de combustível se não for utilizado uma tampa do tanque de combustível correto original Ford".

A mesma coisa vale para o filtro de ar do motor: ": Deixar de usar o elemento de filtro de ar correto pode resultar em danos graves ao motor. A garantia poderá ser anulada por qualquer dano ao motor se o elemento de filtro de ar correto não for usado".

2 - Não contratar funilaria fora da concessionária

Funilaria e pintura Disk Reparo Auto+ - Reprodução - Reprodução
Recorrer a serviços de funilaria em oficina independente é prática comum que pode anular parte da garantia
Imagem: Reprodução

Em caso de batida, é comum realizar o reparo do automóvel em uma oficina independente. Muitas seguradoras, inclusive, têm parceria com empresas do tipo.

Porém, essa prática, geralmente adotada para reduzir os custos do serviço, pode anular a garantia contra perfuração por corrosão.

O manual do Volkswagen Gol traz essa informação:

"A garantia contra perfuração por corrosão não terá validade para os veículos que forem direcionados para serviços em oficinas que não pertençam ao grupo de concessionárias Volkswagen".

A montadora orienta, antes de contratar uma apólice de seguro, a verificar a relação das oficinas credenciadas em caso de necessidade de reparo.

3 - Não acionar vidros elétricos ao mesmo tempo

Teclas dos vidros elétricos de um automóvel  - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Hyundai não recomenda acionar todos os vidros elétricos do novo HB20 de forma simultânea
Imagem: Murilo Góes/UOL

Especialmente em dias mais quentes, quem nunca abriu os quatro vidros elétricos ao mesmo tempo?

De acordo com o manual do Hyundai HB20, o hábito não é recomendado para o hatch compacto.

"Para evitar possíveis danos ao sistema dos vidros elétricos, não abra nem feche dois ou mais vidros ao mesmo tempo. Isso também assegura a longa duração do fusível", recomenda o documento.

Outra orientação é "nunca" acionar um dos vidros elétricos por meio do interruptor do motorista enquanto o passageiro abre ou fecha o mesmo vidro no sentido oposto.

Essa é uma situação que dificilmente acontece no mundo real, mas está lá para quem quiser ler:

"Nunca tente acionar o interruptor principal da porta do motorista e o interruptor do vidro individual em posições opostas ao mesmo tempo. Se isso for feito, o vidro será travado e não poderá ser aberto nem fechado".

4 - Não usar cinto em duas pessoas ao mesmo tempo

Cinto de segurança - iStock/Getty Images - iStock/Getty Images
Cinto é um equipamento de segurança individual e nunca deve ser usado com alguém no colo
Imagem: iStock/Getty Images

Essa orientação parece desnecessária, mas está presente na maioria dos manuais do proprietário: o cinto de segurança só pode ser usado por uma pessoa de cada vez, sob pena de perder a eficácia em caso de colisão do automóvel.

Ou seja: nada de afivelar o cinto com uma criança no colo, por exemplo.

O manual do Fiat Argo deixa isso muito claro.

"Cada cinto de segurança deve ser utilizado só por uma pessoa: não transportar crianças ao colo dos passageiros utilizando os cintos de segurança para a proteção de ambos. De modo geral, não apertar nenhum objeto à pessoa".

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Siga o UOL Carros no