PUBLICIDADE
Topo

Como versão do T-Cross virou 'mico' e foi eliminada pela Volkswagen

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

17/08/2021 04h00

SUV mais vendido do Brasil no ano passado, o Volkswagen T-Cross sempre teve, desde seu lançamento em fevereiro de 2019, uma versão que não acompanhava o ritmo de vendas das demais. A opção com câmbio manual de seis marchas, disponível no modelo 200 TSI e atualmente com preço sugerido de R$ 106.430, é um "mico" ante o sucesso das outras oferecidas pela marca.

Contudo, segundo concessionárias consultadas por UOL Carros, em breve essa configuração dará adeus, assim que a linha 2022 do SUV compacto for lançada.

Dessa forma, a Volks deixa de oferecer no País a combinação de motor turbo flex com pedal de embreagem - esse conjunto também estava disponível no up!, descontinuado no início de abril.

A bem da verdade, o fim do T-Cross manual foi decretado pelos próprios consumidores, pois a demanda tem sido extremamente baixa para justificar sua sobrevivência - de acordo com a consultoria Jato Brasil, de janeiro a junho de 2021 foram emplacadas apenas 14 unidades com essa transmissão.

Para se ter uma ideia, as vendas totais do utilitário esportivo no mesmo período foram de 29.183 unidades. Ou seja: a versão manual foi responsável por insignificantes 0,05% dos emplacamentos do SUV no primeiro semestre.

Ainda de acordo com vendedores consultados por nossa reportagem, a eliminação do câmbio com pedal de embreagem não será a única novidade do T-Cross 2022, cuja gama ficará cerca de 3% mais cara.

T-Cross ganhará painel digital do Taos

T-Cross 200 TSI 2022 será vendido apenas com transmissão automática e painel digital de 8 polegadas - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
T-Cross 200 TSI 2022 será vendido apenas com transmissão automática e painel digital de 8 polegadas
Imagem: Murilo Góes/UOL

Os motores turbo flex 200 TSI, com 128 cv, e 250 TSI, com 150 cv de potência, não mudam - bem como a transmissão automática de seis velocidades.

Por outro lado, a configuração 200 TSI passará a trazer painel digital de série, com oito polegadas, igual ao utilizado pelo Taos Comfortline.

Já as versões mais caras do T-Cross manterão o "cluster" virtual e programável de 10,25 polegadas e incorporarão o mesmo volante do Nivus, bem como o novo logotipo da VW que estreou ano passado no SUV cupê derivado do Polo.

Além disso, as versões Comfortline e Highline do T-Cross vão ganhar rodas de liga leve e 17 polegadas com novo desenho e carregamento de celular por indução, ou seja, sem fio.

A opção Sense, criada originalmente para clientes PCD (pessoas com deficiência) e hoje vendida no varejo, permanece em produção como a única equipada com painel analógico e rodas de aço com calotas e sem multimídia VW Play de série. Automática, é a mais barata da gama, vendida por R$ 93.390.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.