PUBLICIDADE
Topo

Como VW Kombi 'mosca branca' virou xodó e pode custar mais de R$ 240 mil

Lançada em 2007, Kombi 50 anos traz pintura vermelha e branca e tem atingido preços estratosféricos, dizem colecionadores - Divulgação
Lançada em 2007, Kombi 50 anos traz pintura vermelha e branca e tem atingido preços estratosféricos, dizem colecionadores Imagem: Divulgação

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/06/2021 04h00

Quando se fala em séries especiais da Volkswagen Kombi, a mais lembrada no Brasil talvez seja a Last Edition, que marcou o encerramento da produção do veículo utilitário e teve 1,2 mil exemplares fabricados.

Apesar do elevado volume, as unidades menos rodadas e mais preservadas da "Última Edição" chegam a custar em torno de R$ 130 mil no mercado de automóveis clássicos.

Contudo, existe uma "fornada" muito mais rara da Kombi, lançada em 2007, que está tão ou até mais valorizada: são apenas 50 veículos numerados e um deles foi vendido recentemente por R$ 240 mil - de acordo com colecionadores consultados por UOL Carros.

Trata-se da Kombi Edição 50 anos, criada justamente para festejar, 14 anos atrás, as cinco décadas de produção ininterrupta do modelo em território brasileiro. Caso você não saiba, em setembro de 1957 a Kombi se tornou o primeiro Volkswagen nacional.

Em comum, tanto a série dos 50 anos quanto a Last Edition trazem motor 1.4 injetado e refrigerado a água, bem como a pintura "saia-e-blusa", ou seja, em dois tons - uma referência ao visual dos primórdios da Kombi brasileira. A primeira traz combinação das cores vermelha e branca, enquanto a segunda troca o vermelho pelo azul-claro.

A número 1

Kombi de ex-executivo da Volks exibe placa no painel que não deixa mentir: é a 1ª da Edição 50 Anos - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Kombi de ex-executivo da Volks exibe placa no painel que não deixa mentir: é a 1ª da Edição 50 Anos
Imagem: Arquivo pessoal

De todos os (poucos) exemplares da Kombi 50 Anos, o primeiro está guardado com pouco mais de 1.000 km no hodômetro em uma garagem da capital paulista.

A joia, que em tese pode superar o preço de R$ 240 mil em eventual venda, pertence ao consultor automotivo Flavio Padovan, com passagens por montadoras como Ford, Jaguar Land Rover e a própria Volkswagen.

Lá em 2017, Padovan era vice-presidente de vendas e marketing da marca alemã e supervisionou o lançamento da Edição de 50 anos. Fã declarado da Kombi, cujo projeto simples e robusto considera "genial", o atual sócio da consultoria MRD Consulting aproveitou e reservou o primeiro exemplar, que traz placa no painel com a inscrição 01/50.

"Como eram poucas unidades e a procura, grande, toda a edição já estava vendida antes mesmo de ser fabricada. Foi criada uma lista para inscrição de interessados, todos ligados de algum modo à Volkswagen. Além de mim, o jornalista Heródoto Barbeiro, por exemplo, foi um dos que também garantiram a sua".

Flavio Padovan destaca os "mimos" reservados aos compradores: além de pintura bicolor da carroceria e da placa com o número de produção no painel, a Kombi 50 Anos traz logotipo exclusivo na tampa traseira e nas portas dianteiras. Também veio acompanhada de miniatura e certificado de propriedade.

"Essa Kombi é um carro especial, traz lembranças da minha infância. Meu avô materno tinha uma, bege, e eu pegava carona com um colega até a escola a bordo de outra, vermelha e branca como a minha edição limitada", destaca Padovan, que hoje está com 67 anos de idade.

O consultor automotivo não colocou a sua à venda, mas diz que está aberto a propostas e consciente do preço que o veículo pode atingir - ele afirma já ter visto uma Kombi 50 Anos anunciada por R$ 200 mil.

Kombi 50 anos do colecionador Chun é a de número 45 e atualmente passa por processo de detalhamento - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Kombi 50 anos do colecionador Chun é a de número 45 e atualmente passa por processo de detalhamento
Imagem: Arquivo pessoal

Quem também tem uma unidade da série limitada é André Chun, colecionador de veículos raros da Volkswagen. Atualmente morando na Alemanha, Chun deixou o seu exemplar no Brasil, juntamente com o restante da coleção.

Ele diz que um amigo é o comprador da unidade de R$ 240 mil citada acima e destaca que os preços têm subido no mercado brasileiro. Para Chun, depois da Kombi Corujinha, extremamente desejada e que tem atraído inclusive compradores da Europa e dos Estados Unidos, a 50 Anos é a variante que está ficando mais valorizada.

"Há menos de dois anos, os preços dessa edição especial estavam em torno de R$ 130 mil".

Quando se trata de preços, existem opiniões divergentes.

Vale mais que a Last Edition?

Kombi 50 anos contrasta com a Last Edition ao trocar a pintura azul pela vermelha na carroceria - Divulgacão - Divulgacão
Imagem: Divulgacão

Robson Cimadon, o Alemão, dono da loja de carros antigos Século 20, faz coro para André Chun ao dizer que a Kombi 50 Anos de número 1 pode ter valor "incalculável".

"Se pedirem o preço que der na cabeça, é bem possível que apareçam compradores dispostos a pagar".

Já o colecionador Alexandre Badolato, dono de uma Last Edition, e o leiloeiro Joel Picelli, dono da Picelli Leilões, têm opinião diferente.

"Apesar da série de 2007 ter apenas 50 exemplares fabricados, acredito que possa alcançar valor parecido com o de uma Last Edition zerada, na faixa de R$ 130 mil, talvez um pouco mais", afirma Badolato.

Já Picelli vai além e acredita que a edição de despedida lançada em 2013 é mais desejada entre antigomobilistas.

"A Edição de 50 anos, apesar de ser muito mais rara, não tem o apelo da tiragem final de um veículo importante como a Kombi. Ela saiu enquanto o modelo ainda era fabricado. No Brasil, creio que essa unidade de número 1 não vá superar a marca de R$ 130 mil. A não ser que apareça um comprador do Exterior".