PUBLICIDADE
Topo

Caoa Chery Tiggo 3X traz turbo de olho nos órfãos do EcoSport; veja preços

Vitor Matsubara

Colaboração para o UOL, de São Francisco Xavier (SP)

31/05/2021 09h00

Resumo da notícia

  • Modelo é evolução do Tiggo 2, mas com novo design e motor turbo
  • Carro será vendido em duas versões de acabamento: Plus e Pro
  • Tiggo 3X está posicionado entre Tiggo 2 e Tiggo 5X

Desenvolver produtos inéditos a partir de projetos conhecidos está na moda na indústria automotiva. Sobram casos emblemáticos, como o Honda WR-V, nascido a partir do Fit, ou, mais recentemente, o Volkswagen Nivus - que compartilha plataforma e até partes da carroceria com o Polo.

Foi essa mesma receita que a Caoa Chery decidiu seguir no Tiggo 3X, que estreia no País em duas versões de acabamento (Plus e Pro) e com preços a partir de R$ 94.990.

Baseado no antigo Celer, o novo SUV compacto chega com preço e porte para disputar clientes das versões mais equipadas do Ford EcoSport, que saiu de linha neste ano.

Veja preços e conteúdo das versões do Tiggo 3X:

Caoa Chery Tiggo 3X - Vitor Matsubara/UOL - Vitor Matsubara/UOL
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Caoa Chery Tiggo 3X Plus: R$ 94.990

Controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, controle de velocidade em descidas, ar-condicionado digital, direção com assistência elétrica, central multimídia com tela de 9 polegadas e suporte a Android Auto e Apple CarPlay com fios, piloto automático, modos de condução Eco/Sport, rodas de liga leve de 16 polegadas, banco do motorista com regulagem de altura, coluna de direção com regulagem de altura, chave do tipo canivete, volante multifuncional.

Caoa Chery Tiggo 3X Pro: R$ 99.990

Todos os itens da versão Plus mais acendimento automático dos faróis, destravamento das portas sem chave, partida do motor por botão, controle de climatização à distância, faróis (alto e baixo) em LED, luzes de boas-vindas nas portas dianteiras, painel digital com tela colorida de 7 polegadas, bancos com revestimento premium, câmera de ré e apliques cromados nas colunas "C".

Mais personalidade

A base foi o Tiggo 2, SUV que é uma evolução do antigo Celer, hatch lançado no país em 2013.

"O projeto sofreu uma série de modificações para conquistar uma nova parcela de clientes", assegura Henrique Sampaio, gerente de marketing da Caoa Chery.

Nada mudou nas dimensões do Tiggo 3X em relação ao Tiggo 2: são 4,20 metros de comprimento, 1,76 m de largura e 1,57 m de altura, com distância entre-eixos de 2,55 m. A capacidade do porta-malas é de 400 litros.

Atualizar o design foi o primeiro passo para distanciar os dois modelos, uma vez que o Tiggo 2 permanece em linha como opção de entrada da gama de utilitários esportivos da marca.

O Tiggo 3X traz um design sofisticado e alinhado com as tendências de design da indústria ocidental. O conjunto óptico está dividido em duas partes: na parte superior ficam as luzes de iluminação diurna em LEDs, e logo abaixo estão os faróis. A grade frontal foi inteiramente modificada e um estilo para cada versão.

As laterais tiveram mudanças nas rodas (que são de 16 polegadas nas versões Plus e Pro) e ostentam apliques cromados nas colunas "C" da versão mais cara. Atrás, as lanternas ganharam novos refletores e a régua cromada do Tiggo 2 ganhou acabamento em preto brilhante. Por fim, o para-choque ficou mais agressivo ao emular o estilo parrudo dos SUVs.

A cabine foi completamente redesenhada e chama atenção pelo acabamento de boa qualidade. Os plásticos são duros, mas não parecem de qualidade ruim, e há uma boa mescla de apliques em preto brilhante e elementos que imitam fibra de carbono. A ergonomia também é boa, ainda que os comandos no volante sejam um pouco confusos.

Motor turbo é inédito

Felizmente, as diferenças do Tiggo 3X para o 2 não estão apenas no visual. O carro é movido pelo inédito motor 1.0 turbo de três cilindros, que entrega 102 cv com etanol e 98 cv com gasolina no tanque.

Números divulgados pela fabricante informam aceleração de 0 a 100 km/h em 14,2 segundos e velocidade máxima de 172 km/h. O Tiggo 3X pesa 1.249 kg.

Se a potência parece baixa, o torque compensa com bons 17,1 kgfm se abastecido com etanol e 16,8 kgfm com gasolina. A transmissão é do tipo CVT simulando nove marchas.

Durante o test-drive promovido pela Caoa Chery, o Tiggo 3X mostrou que é uma clara evolução frente ao Tiggo 2 em todos os sentidos.

O motor 1.0 turbo não sente tanta falta de potência por conta do bom torque, suficiente para dar conta do recado mesmo em baixa rotação.

Só não espere por um desempenho vigoroso, uma vez que a transmissão do tipo CVT não é das mais ágeis. É por conta dela que o carro demora a embalar, sobretudo quando precisa retomar a velocidade após transpor um obstáculo ou executar uma manobra de ultrapassagem. Mesmo assim, todos os números de performance são superiores aos do Tiggo 2.

Outro ponto em que o Tiggo 3X abre larga vantagem diante de seu antecessor é na dirigibilidade. A suspensão bem calibrada filtra bem as imperfeições do piso e reduz a rolagem da carroceria. O isolamento acústico dentro da cabine também é muito bom: pouco se ouve o som do motor de três cilindros em ação.

Cinco mil horas de testes

A Caoa Chery afirma que o desenvolvimento do Tiggo 3X é fruto de dois anos de trabalho do time de engenharia no País.

Foram realizados 150 mil quilômetros em testes, com 1.500 horas de desenvolvimento em dinamômetro e 5 mil horas de desenvolvimento específico de calibração de motor e transmissão. Todos os testes foram feitos no Brasil, único país no qual o Tiggo 3X é produzido fora da China.

O Tiggo 3X será disponibilizado em seis opções de cores e com uma linha de 13 acessórios. A expectativa é que o lançamento contribua para que a empresa feche o ano de 2021 com participação de 3,1% no segmento de SUVs no Brasil.