PUBLICIDADE
Topo

PM recebe R$ 2,2 mi em viaturas elétricas no ES; veja como serão usadas

PM do Espírito Santo adquire nove unidades do Chevrolet Bolt - Divulgação
PM do Espírito Santo adquire nove unidades do Chevrolet Bolt Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

26/05/2021 16h39Atualizada em 26/05/2021 18h33

A Polícia Militar do estado do Espírito Santo recebeu nesta semana nove viaturas com motorização 100% elétrica. Isso é resultado de um investimento de R$ 2,2 milhões vindos de um convênio entre o Governo do Estado e a Fundação de Amparo e Pesquisa do Espírito Santo (Fapes). Assim, a PM do Espírito Santo se torna uma das primeiras do Brasil a ter modelos elétricos à sua disposição.

Todos os carros são unidades do Chevrolet Bolt, e serão utilizadas para patrulha escolar. As novas viaturas contam com os equipamentos mais modernos disponíveis para o radiopatrulhamento ostensivo, como rádios comunicadores digitais, sinalizadores em led e sirene no compartimento do motor.

A iniciativa de adquirir os carros é parte do projeto de pesquisa "Mobilidade Elétrica no Estado do Espírito Santo". O objetivo é colocar em prática estudos analíticos sobre o desempenho e a viabilidade econômica destes veículos, que serão testados no prazo de 30 meses. Após este período, a pesquisa irá apresentar dados sobre custo-benefício.

"A expectativa é que dentro de dois anos esses veículos passem a integrar o patrimônio da Polícia Militar, ficando comprovado o custo-benefício", disse o comandante-geral da PM, coronel Douglas Caus.

"Escolhemos a Patrulha Escolar, pois são viaturas que rodam longos trechos durante o dia. A instituição também fará uma avaliação para que no futuro consigamos produzir um relatório de viabilidade para a utilização em outras unidades da PM."

O governador do Estado, Renato Casagrande, adicionou: "somos o primeiro Estado a fazer esse experimento e introduzir veículos elétricos na Polícia Militar. Vários países já colocaram datas para o fim dos veículos à combustão e o Espírito Santo não pode ficar para trás."