PUBLICIDADE
Topo

Stellantis dá 10 anos para Alfa Romeo e Chrysler evitarem adeus

Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio - Divulgação
Alfa Romeo Giulia Quadrifoglio Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

13/05/2021 13h55

Dono de várias marcas automotivas, o Grupo Stellantis possui algumas que não estão em seu melhor momento no número de vendas. Marcas como Lancia, Alfa Romeo, Chrysler e Dodge são algumas das fabricantes que possuem atualmente poucos modelos à venda em países selecionados, e não estão lucrando da maneira que poderiam.

Isso preocupa o CEO da Stellantis, Carlos Tavares. Após ser polido em respostas a questionamentos sobre o futuro de marcas como a Chrysler e a Alfa Romeo nos últimos tempos, ele adotou um tom mais firme.

"Minha clara postura de gestão é que damos uma chance a cada uma de nossas marcas, sob a liderança de um CEO forte, para definir sua visão, construir um roteiro e garantir que eles usem os valiosos ativos da Stellantis para fazer seu business case voar", falou Tavares à Autocar.

"Estamos dando a cada uma a chance, dando a cada uma a janela de tempo de 10 anos, financiando por 10 anos uma estratégia de modelo central. Os CEOs precisam ser claros na promessa, nos clientes, nos alvos e nas comunicações da marca."

"Se eles tiverem sucesso, ótimo. Cada marca tem a chance de fazer algo diferente e atrair os clientes."

Com isso, a fala de Tavares dá um período de uma década para que as marcas menores do grupo se estabeleçam novamente no mercado, com modelos que possam dar um novo gás em suas vendas. Caso contrário, existe a possibilidade de que sejam fechadas.