PUBLICIDADE
Topo

Carro passa por cima de frentista, que sai ileso e fala em 'milagre'; veja

Jean Sfakianakis

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/04/2021 10h53

Um frentista foi atropelado por um carro ontem, em Cascavel, a cerca de 500 km de Curitiba (PR), enquanto verificava o nível de água do reservatório do posto de combustível. Mesmo após o acidente, a vítima recusou atendimento médico e continuou trabalhando, já que só apresentou hematomas.

Alceu Freitas, que tem 59 anos e é frentista há 35, descreveu sua sobrevivência ao acidente como um "milagre de Deus".

"Eu estava checando a água quando o carro que calibrava o pneu bateu em mim, mas ele acabou ficando mais nervoso que eu", disse Freitas, ao UOL.

Ele contou que o condutor do veículo vermelho, um idoso, acabou passando mal "de nervoso" por ter cometido o acidente, mas depois ficou bem.

Frentisa há 35 anos, Alceu Freitas superou covid antes de sobreviver ao atropelamento - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Frentista há 35 anos, Alceu Freitas superou covid antes de sobreviver ao atropelamento
Imagem: Arquivo pessoal

O atropelamento deixou apenas ferimentos leves no braço do frentista, que se recusou a ir ao hospital - mesmo após uma ambulância comparecer ao posto - e seguiu trabalhando normalmente. "Não machucou", afirmou ele.

Apesar de sair ileso, o homem disse que este não foi o maior susto pelo qual passou, uma vez que chegou a ficar em estado grave de saúde por conta da covid-19. Há 15 dias, Freitas se recuperou da doença.

"Fiquei mais de 30 dias deitado de bruços para o pulmão abrir, em casa. Quase morri", concluiu o frentista.