PUBLICIDADE
Topo

Nada de IPVA: 5 carros bacanas que estão isentos do imposto em 2021

Audi TT é um exemplo de carros produzidos em 2000 que a partir deste ano estão livres de pagar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores em São Paulo - Divulgação
Audi TT é um exemplo de carros produzidos em 2000 que a partir deste ano estão livres de pagar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores em São Paulo
Imagem: Divulgação

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

09/01/2021 04h00

Mais um ano começou e, com ele, vêm as taxas impostos anuais referentes ao seu carro, como licenciamento, seguro e IPVA.

No entanto, nem todos os proprietários de automóveis têm de arcar com o custo do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores.

Existem determinadas categorias que são isentas do tributo em muitos Estados, incluindo veículos mais antigos.

No Estado de São Paulo, todos os carros com mais de 20 anos de fabricação têm o benefício. Ou seja: em 2021, modelos produzidos em 2000 passam a estar livres da cobrança.

Selecionamos cinco veículos interessantes fabricados há duas décadas.

Pesquisando bem, dá para encontrar exemplares em bom estado com preço acessível, considerando os valores indicados na Tabela Fipe.

Confira.

Ford Ranger diesel

Ford Ranger 2001 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Que tal ser dono de uma picape média com motor a diesel e tração 4x4 sem gastar muito nem pagar IPVA?

Uma alternativa a ser considerada é a Ford Ranger ano/modelo 2000.

Há unidades dessa safra com cabine dupla e preço na faixa de R$ 30 mil.

Importada da Argentina, o modelo turbodiesel traz motor 2.5 de 115 cv de potência e 29 kgfm de torque, gerenciado por transmissão manual de cinco marchas.

Honda CR-V

Honda CR-V 2001 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Os SUVs nunca foram tão desejados, mas talvez as opções zero-quilômetro hoje disponíveis no mercado sejam caras demais para o seu bolso - sem contar a despesa anual com IPVA, que em São Paulo é de 4% para essa categoria.

Existe a opção de utilitários esportivos mais antigos: para quem gosta da confiabilidade mecânica de veículos Honda, vale dar uma olhada no CR-V de primeira geração.

Enquanto o CR-V zero-quilômetro custa R$ 210 mil, uma unidade com transmissão automática de quatro marchas pode ser adquirida por aproximadamente R$ 22 mil.

Essa geração é menor do que a atual, porém não deixa de oferecer o bom espaço interno e a altura elevada do solo que os clientes de SUVs tanto apreciam.

Traz sob o capô motor 2.0 a gasolina de 147 cv e 18,4 kgfm e dá para encontrar unidades equipadas com câmbio manual de cinco velocidades.

Volkswagen Golf GTI

Volkswagen Golf GTI IV - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Vamos concordar que o Golf GTI, atualmente fora de linha no País, é um dos esportivos mais desejados, inclusive os mais antigos - muito requisitados em projetos de customização visual e de performance.

Há 20 anos, essa versão estava na quarta geração e era produzida no Brasil. O modelo traz propulsor 1.8 turbo de 20 válvulas, capaz de render 150 cv e 20,4 kgfm, com opção de câmbio manual de cinco marchas ou automático de quatro velocidades.

Dentre os equipamentos disponíveis, conta até com teto solar. É possível fechar negócio pagando pouco mais do que R$ 20 mil.

Toyota Corolla

Toyota corolla 2001 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Famoso por conta da sua robustez mecânica e do rodar confortável, o Toyota Corolla é o sedã médio mais vendido do Brasil há sete anos consecutivos e tem bastante força no mercado de usados, muito por conta da sua confiabilidade.

Em 2000, o modelo ainda estava na primeira geração com fabricação nacional, trazendo visual mais quadrado, com três volumes bem definidos típicos de sedãs da época.

A parte mecânica tem motor 1.8 a gasolina, que entrega 116 cv e 15,7 kgfm e é associado ao câmbio manual de cinco velocidades ou automático de quatro marchas.

Um Corolla SE-G automático, da versão mais luxuosa e equipada, tem preço médio de R$ 17,5 mil, de acordo com a Fipe.

Audi TT

Audi TT 2001 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Se você se interessou pelo Golf GTI aí de cima e o orçamento está mais folgado, vale considerar o Audi TT do mesmo ano/modelo.

Na essência, é o mesmo carro, porém muito mais estiloso, com carroceria cupê que marcou época e cuja primeira geração envelheceu muito bem.

Hoje, pode ser considerado um clássico.

Em 2000, o esportivo da marca de luxo alemã era equipado com motor 1.8 20V turbo semelhante ao utilizado no Golf, porém ajustado para entregar mais performance.

Havia duas configurações desse propulsor: a de entrada, com 180 cv, 24 kgfm e tração dianteira, e a topo de linha, com 225 cv, 28,5 kgfm, tração integral e transmissão manual de seis marchas.

De acordo com a Tabela Fipe, a versão mais potente sai em média por R$ 51 mil, porém o preço pode subir, dependendo da quilometragem e do estado de conservação.