PUBLICIDADE
Topo

Papa Francisco promete que Vaticano cessará emissão de carbono até 2050

Papa recebe Toyota Mirai - Divulgação
Papa recebe Toyota Mirai Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

14/12/2020 10h10

O Papa Francisco cobrou os países do mundo de cada vez perseguirem um futuro sem emissão de carbono na atmosfera, e prometeu que fará sua parte. De acordo com o pontífice, o Vaticano - menor país do mundo - irá cessar completamente suas emissões "até o ano de 2050".

"A atual pandemia e as mudanças climáticas - que não são apenas ambientalmente relevantes, mas também ética, social, econômica e politicamente importantes - afetam, acima de tudo, a vida dos mais pobres e frágeis", disse.

"Além de adotar algumas medidas que não podem mais ser adiadas, é necessária uma estratégia para reduzir as emissões líquidas a zero."

Francisco, que defende causas ambientais desde sua eleição em 2013, disse que irá intensificar os esforços de gestão ambiental e promoverá o uso racional dos recursos naturais. O Vaticano chegou a dizer anteriormente que tem planos para substituir todos os seus carros com motor de combustão por veículos elétricos ou híbridos.

A cidade-estado começou a instalar painéis solares em 2008 e proibiu as sacolas plásticas descartáveis no ano passado. No momento, são reciclados 65% de seus resíduos, e a promessa é que este número chegue a 75% em 2023.

Em 2015, Francisco apoiou o Acordo de Paris - que visa reduzir o aquecimento global - e criticou a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de se retirar dele durante seu mandato.