PUBLICIDADE
Topo

Segredo: novo Caoa Chery Tiggo 2 roda camuflado no interior de SP

Novo Tiggo 2 será uma das novidades da Caoa Chery em 2021 - Adriano Pozato/UOL
Novo Tiggo 2 será uma das novidades da Caoa Chery em 2021
Imagem: Adriano Pozato/UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

30/10/2020 12h06

Resumo da notícia

  • Novo Tiggo 2 será uma das novidades da marca em 2021
  • SUV vai adotar mesmo visual do Tiggo 3X Plus
  • Carro virá com inédito motor 1.0 turbo flex

A Caoa Chery segue realizando testes com o novo Tiggo 2 pelo país.

Uma unidade foi flagrada com disfarces pelo leitor Adriano Pozato rodando por Piracicaba (SP), cidade a mais de 200 quilômetros de Jacareí (SP), onde a empresa possui uma fábrica.

Entretanto, a presença do SUV por lá se justifica pela presença de diversos fornecedores de autopeças na cidade paulista.

O novo Tiggo 2 deve ser a primeira novidade revelada pela Caoa Chery em 2021.

Tapa no visual e mais conteúdo

Tiggo 3X 1 - Divulgação - Divulgação
Novo Tiggo 2 já existe na China, onde se chama Tiggo 3X Plus
Imagem: Divulgação

As mudanças não vão se limitar ao visual, que traz uma dianteira bem mais moderna e em sintonia com os SUVs atuais da marca, especialmente o Tiggo 8. Na China, o 'nosso' futuro Tiggo 2 já é vendido como Tiggo 3X.

As imagens do modelo chinês mostram um carro bem mais requintado do que o atual Tiggo 2. O acabamento aparenta ser de qualidade bem superior, provavelmente seguindo o bom padrão dos últimos lançamentos da empresa no Brasil.

Tiggo 3X 2 - Divulgação - Divulgação
Interior terá acabamento mais esmerado
Imagem: Divulgação

Além de vir com controle de estabilidade, o SUV terá central multimídia com tela tátil de nove polegadas e recursos como suporte a Android Auto e Apple CarPlay. O volante tem base achatada, os comandos do ar-condicionado foram redesenhados e o veículo pode vir com freio de estacionamento elétrico.

Motor mais moderno

Tiggo 3X 3 - Divulgação - Divulgação
Traseira não terá alterações tão profundas
Imagem: Divulgação

Uma das boas novidades do modelo nacional será um inédito motor 1.0 turbo de três cilindros.

Ele seria uma derivação do 1.2 turbo, que traz modernidades como duplo comando variável de válvulas e injeção direta de combustível. A diferença estaria no deslocamento reduzido, que também resultaria em IPI menor.

A antiquada transmissão automática de quatro marchas daria lugar ao câmbio CVT que simula 9 marchas, o mesmo que já equipa o Arrizo 6.