PUBLICIDADE
Topo

Tesla apresenta melhoria no Autopilot, mas sistema novo enfrenta críticas

Motorista quase bate Tesla com Full Self Driving ligado - Reprodução
Motorista quase bate Tesla com Full Self Driving ligado Imagem: Reprodução

Do UOL

Em São Paulo (SP)

28/10/2020 11h43

A Tesla registrou uma melhora no Autopilot em seu último relatório de segurança veicular. Na atualização, a empresa disse que no terceiro trimestre registrou "um acidente para cada 7,38 milhões de km rodados em que os motoristas usavam o piloto automático". O número anterior era um acidente para cada 7,28 milhões de km.

A montadora segue: "para quem dirige sem piloto automático, mas com nossos recursos de segurança ativa, registramos um acidente para cada 3,89 milhões de km percorridos. Para quem dirige sem piloto automático e sem nossos recursos de segurança ativa, registramos um acidente para cada 2,88 milhões de km percorridos."

Projetada para "aprender" empiricamente, a tecnologia da Tesla deve melhorar com mais veículos nas estradas e mais interação de motoristas humanos. Como são do trimestre passado, os números não refletem o Full Self Driving - que a Tesla disponibilizou em versão beta para apenas alguns de seus clientes recentemente.

A nova tecnologia permite que os carros passem de semáforos e cruzamentos sozinhos. No entanto, ela não se encontra em uma versão acabada e totalmente polida. Assim, os proprietários são obrigados a aceitar termos e condições, que incluem uma isenção de responsabilidade de que o sistema "pode fazer a coisa errada no pior momento".

No momento, vídeos na internet têm sido publicados dando conta de que o sistema ainda precisa de algum trabalho antes de ser oferecido ao público geral. A grande crítica do momento à iniciativa é que os condutores assinam os termos de responsabilidade, mas outros motoristas na estrada não têm a mesma escolha.