PUBLICIDADE
Topo

Testamos: como é dirigir o Meteor, maior e mais potente VW do mundo

Vitor Matsubara

Do UOL, em Resende (RJ)

25/10/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Caminhão Meteor é maior e mais potente Volkswagen do mundo
  • Motor de 13 litros entrega até 520 cv na versão 29.520
  • Pesado de R$ 590 mil tem ar digital, central multimídia e cama atrás dos bancos

Nos últimos 12 anos, tive a oportunidade de dirigir todos os modelos fabricados pela Volkswagen no Brasil desde 2008. Foram hatches, peruas, picapes e sedãs de todos os tipos e tamanhos. Até a Kombi Last Edition entrou na lista.

É por isso que não podia perder a chance de botar minhas mãos no Meteor. O maior Volkswagen do mundo é fabricado no Brasil, mais precisamente em Resende (RJ), de onde também saem os caminhões da MAN.

Da marca alemã também vem o possante motor D26 turbodiesel de seis cilindros em linha.

VW Meteor 7 - Estúdio Malagrine/Divulgação - Estúdio Malagrine/Divulgação
Motor MAN equipa as duas versões do pesado da VW
Imagem: Estúdio Malagrine/Divulgação

Ele equipa as duas versões do caminhão: a 28.460 (que custa R$ 560 mil) tem 460 cv e 234,5 kgfm de torque máximo, enquanto a 29.520 (R$ 590 mil) entrega 520 cv e 255 kgfm. O câmbio é um ZF-Traxon de 12 marchas, mas pode ser substituído por uma caixa de 16 velocidades.

Melhor que quarto de hotel

VW Meteor 1 - Estúdio Malagrine/Divulgação - Estúdio Malagrine/Divulgação
Cabine é ampla e confortável
Imagem: Estúdio Malagrine/Divulgação

Foi na versão mais potente que UOL Carros andou no campo de provas da VW Caminhões e Ônibus.

É curioso ver o imponente caminhão lado a lado com o pequenino Up - o menor VW fabricado no Brasil e que parece ainda menor perto do bruto. Só a cabine do Meteor tem 2,5 metros de largura, enquanto o Up tem 3,68 metros de comprimento.

E já que falamos na cabine, o interior do caminhão traz vários itens pensados no conforto do caminhoneiro. Existe uma geladeira retrátil entre os bancos, sistema de climatizador (que pode ser ativado quando o caminhão está desligado e possui um alerta de bateria com baixo nível de carga) e cortinas para dar mais privacidade durante o sono.

VW Meteor 3 - Estúdio Malagrine/Divulgação - Estúdio Malagrine/Divulgação
Cama atrás dos bancos tem entrada USB na cabeceira
Imagem: Estúdio Malagrine/Divulgação

A cama atrás dos bancos traz um colchão bem confortável e espaço de sobra para uma pessoa, além de uma pequena luminária para leitura, entrada USB, rádio-relógio digital com despertador e controle remoto do climatizador.

O banco do motorista possui ajuste pneumático de altura e permite que o caminhoneiro encontre a posição mais confortável para encarar longas horas de estrada. O revestimento dos bancos, aliás, é feito de um tipo de couro sintético vegano que foi desenvolvido em conjunto com a equipe da Volkswagen e será aplicado no Meteor antes dos automóveis de passeio da marca.

VW Meteor 2 - Estúdio Malagrine/Divulgação - Estúdio Malagrine/Divulgação
Banco do motorista traz ajuste pneumático de altura
Imagem: Estúdio Malagrine/Divulgação

Há itens como ar-condicionado digital, assistente de partida em rampas, controle de tração, distribuição de frenagem e suspensão pneumática com leitura da distribuição de peso por eixo.

Assim como um carro, o volante multifuncional possui diversos comandos, pelos quais é possível comandar a central multimídia com tela tátil de 7 polegadas e suporte a Android Auto e Apple CarPlay.

Vida fácil

VW Meteor 4 - Estúdio Malagrine/Divulgação - Estúdio Malagrine/Divulgação
Cores vibrantes fazem parte da paleta do Meteor
Imagem: Estúdio Malagrine/Divulgação

O Meteor 28.460 opera com semirreboques de 3 eixos com PBTC de 48,5 a 53 toneladas, enquanto o 29.520 6×4 leva combinações de 7 e 9 eixos, com PBTC de 57 a 74 toneladas.

A unidade avaliada por UOL Carros estava equipada com um bitrem, o que tornava as manobras ainda mais desafiadoras. Porém, dirigi-lo é mais fácil do que parece.

A direção extremamente leve ajuda nas curvas, algo muito bem-vindo quando é preciso acostumar a fazer as curvas de uma maneira diferente de um automóvel ou de uma picape. Sorte minha que o sistema de quinta roda no bitrem reduz significativamente o esforço do caminhoneiro.

VW Meteor 4 - Estúdio Malagrine/Divulgação - Estúdio Malagrine/Divulgação
Direção leve facilita as manobras
Imagem: Estúdio Malagrine/Divulgação

Os enormes retrovisores ajudam a não fazer nenhuma barbeiragem. Já o câmbio automatizado de 12 marchas prioriza o torque. Notam-se alguns pequenos trancos nas trocas de marcha, mas não dá para esperar a mesma suavidade de um automóvel em um veículo feito para carregar até 74 toneladas.

A alavanca tradicional de câmbio foi substituída por um botão giratório no painel, muito parecido com o seletor das posições do farol dos modelos da Volkswagen. O painel traz espaço para até 50 botões, permitindo que as empresas que adquirem o Meteor personalizem seu uso de acordo com suas necessidades.

VW Meteor 6 - Estúdio Malagrine/Divulgação - Estúdio Malagrine/Divulgação
Meteor pode transportar até 74 toneladas
Imagem: Estúdio Malagrine/Divulgação

As duas versões do pesado podem receber o sistema de gerenciamento de frota Rio, permitindo realizar a leitura dos dados de até 30 itens relacionados à condução e uso do caminhão. O gestor possui também acesso à plataformas digitais onde pode agendar revisões, comprar peças de reposição e até tirar dúvidas sobre o Meteor.

Errata: o texto foi atualizado
A marca MAN é de origem alemã, e não holandesa. Informação corrigida.