PUBLICIDADE
Topo

Indústria bate recorde de recalls em setembro; marcas francesas lideram

C4 Lounge foi um dos modelos convocados em recall da Citroën - Murilo Góes/UOL
C4 Lounge foi um dos modelos convocados em recall da Citroën
Imagem: Murilo Góes/UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/10/2020 13h36

Resumo da notícia

  • Citroën e Renault lideraram ranking de campanhas feitas em setembro
  • 'Airbags mortais' da Takata foram responsáveis pela maioria dos chamados
  • Campeã de recalls em 2020, Mercedes-Benz fez uma campanha no mês passado

A indústria automotiva brasileira registrou recorde no número de recalls no ano em setembro.

Foram 10 campanhas realizadas no mês passado, de acordo com o Papa Recall, aplicativo que registra o número de recalls realizados por marca e modelo no país.

Nestes recalls estão envolvidos 17 modelos de cinco marcas diferentes, sendo que as francesas aparecem em destaque. A Citroën liderou as estatísticas com quatro campanhas realizadas, seguida pela Renault, que registrou duas campanhas.

Não por acaso, todos os recalls convocados pela Citroën foram relacionados a problemas com os "airbags mortais" da Takata, que podem projetar fragmentos metálicos em caso de insuflamento. A empresa chamou proprietários dos modelos C4 Lounge, DS3, DS4 e DS5 para realizar verificação e eventual substituição do airbag do motorista.

"O mês de setembro foi atípico, comparando tanto com agosto quanto com o mesmo período no ano passado. Em relação a setembro de 2019, houve alta de 20% no número de campanhas", afirma Vinícius Melo, CEO da Papa Recall.

Líder no número de recalls realizados no ano, a Mercedes-Benz realizou uma campanha em setembro.

No mês passado, a empresa convocou os esportivos C 63, C 63 S, GLC 63, GLC 63 S 4MATIC e GT 43 e GT 63 S 4MATIC+ por conta de um problema no módulo do controle de estabilidade.