PUBLICIDADE
Topo

Tesla: Autoridades cortam água de 'gigafábrica' em construção na Alemanha

A obra da "gigafábrica" da Tesla em Berlim: sem água, após falha no pagamento - Divulgação/Tesla
A obra da "gigafábrica" da Tesla em Berlim: sem água, após falha no pagamento Imagem: Divulgação/Tesla

Do UOL, em São Paulo

16/10/2020 08h58

Autoridades alemãs cortaram o fornecimento de água para o canteiro de obras da nova "gigafábrica" da Tesla, em Berlim, depois que a montadora de Elon Musk deixou passar o período de carência para pagamento de uma taxa.

De acordo com o site alemão RBB 24, a Tesla e a associação Strausberg-Erkner (WSE) concordaram, há mais de três semanas, com um "contrato de desenvolvimento de água" que garantiria quase 1,5 bilhão de litros de água potável e mais de 950 milhões de litros em água residual tratada para o canteiro de obras. O pagamento pelo fornecimento estava marcado para o dia 14 de outubro, mas não foi realizado. Assim, a WSE resolveu fechar as torneiras.

Ao RBB 24, a WSE afirmou que o corte de fornecimento de água é padrão para casos de falha no pagamento, e que o potencial de impacto positivo da Tesla na economia local não a exime de ter de realizá-lo. Um representante se recusou comentar sobre o consumo de água no canteiro de obras ou quanto é devido pela empresa, mas adicionou que taxas adicionais podem começar a se acumular a partir de hoje. A montadora não se pronunciou.

A falta de água pode incidir no segundo maior percalço da construção da "gigafábrica" em 2020. Em janeiro, trabalhadores do canteiro de obras encontraram bombas da II Guerra Mundial no local, forçando-os a contatar especialistas para o desarmamento dos artefatos explosivos. No mês seguinte, o projeto foi alvo de protestos contra o desmatamento.