PUBLICIDADE
Topo

Hyundai HB20 tem nota rebaixada para 1 estrela em novo teste de impacto

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

09/10/2020 13h22Atualizada em 13/10/2020 19h06

O Latin NCAP, programa independente de avaliação de veículos novos comercializados na América Latina, rebaixou a nota do teste de impacto do novo Hyundai HB20.

De acordo com o instituto, o modelo, que é o segundo automóvel mais vendido do Brasil, teve a avaliação rebaixada para uma estrela, de cinco possíveis, na proteção de adultos.

Na avaliação original, patrocinada pela montadora e feita no ano passado, o HB20 recebeu quatro estrelas para adultos e três estrelas relativas aos ocupantes infantis - estas últimas foram mantidas na nova avaliação.

Segundo o Latin NCAP, a reavaliação da nota aconteceu após a realização de um novo teste de auditoria.

O órgão afirma que "o resultado do teste de auditoria mostra que o modelo ofereceu menor proteção no tórax do ocupante adulto do que no teste original, ultrapassando por pouco os limites biomecânicos máximos permitidos para o corpo no teste de impacto lateral".

Procurada, a Hyundai divulgou negou "qualquer mudança no processo de produção ou na especificação do veículo que possa justificar a extrema variação entre os dois testes realizados em menos de um ano".

"É surpreendente e decepcionante que um fabricante como a Hyundai, líder em segurança nos mercados globais, seja caracterizado por um fraco desempenho de segurança na América Latina. O HB20 é concorrente direto do novo Chevrolet Onix, o carro mais vendido do Brasil. O novo Onix oferece melhor desempenho, cinco estrelas para proteção do ocupante adulto e infantil, seis airbags, controle eletrônico de estabilidade e proteção para pedestres como equipamento de segurança padrão", opina Alejandro Furas, secretário-geral do Latin NCAP.

'Oscilação na qualidade'

O instituto de segurança viária afirma que "não encontrou diferença" na construção dos veículos avaliados em 2019 e 2020 e que a "deformação da estrutura parece a mesma".

Ao mesmo tempo, o Latin NCAP relata ter notado uma "desaceleração diferente nas mesmas condições de teste e um comportamento ligeiramente diferente no painel interno das portas durante a colisão".

"Os sistemas de segurança não devem mostrar essas variações de um teste para outro. Esta situação levanta sérias questões sobre a estratégia da Hyundai dos sistemas de retenção de impacto lateral do HB20", diz nota enviada pelo órgão - segundo o qual houve oscilação na qualidade da produção do veículo, cujo controle é de responsabilidade da montadora.

Veja a íntegra da nota enviada pela Hyundai:

"A Hyundai desenvolveu o HB20 originalmente para o Brasil e, posteriormente, passou a exportá-lo para países vizinhos, sempre com base na mesma qualidade global de todos os seus produtos. Não houve qualquer mudança no processo de produção ou na especificação do veículo que possa justificar a extrema variação entre os dois testes realizados pelo Latin NCAP em menos de um ano. A Hyundai está investigando profundamente os testes do Latin NCAP a fim de entender a causa real para resultados tão diferentes entre o recente teste de auditoria e o teste original de setembro de 2019. Nenhuma conclusão pode ser elaborada antes dessa investigação completa. Mas a Hyundai assegura que, caso haja qualquer possibilidade de melhorar a segurança do HB20, isso sempre será levado em consideração".