PUBLICIDADE
Topo

Por que empresa de entregas retirou estrela de 3 pontas de van da Mercedes

Mercedes-Benz Metris do USPS - Divulgação
Mercedes-Benz Metris do USPS Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

08/10/2020 13h48

O site Jalopnik levantou uma curiosidade bastante interessante sobre o USPS, Serviço Postal dos Estados Unidos. A empresa estatal de correios retirou de suas vans Mercedes-Benz Metris o emblema da estrela de três pontas substituindo por seu tradicional logo da águia na grade dianteira dos veículos.

O repórter Jason Trochinsky não resistiu e perguntou o motivo para um entregador que chegou com uma encomenda à sua residência. A resposta foi: "eles decidiram tirar o logo da Mercedes porque temiam que as pessoas vissem e pensassem que estávamos gastando muito dinheiro".

O "eles" provavelmente se refere ao alto escalão da empresa, e se tratando de uma empresa governamental o motivo faz sentido. Embora a Mercedes faça carros para trabalho, a empresa é muito mais famosa por seus modelos de luxo.

Ainda curioso, o repórter foi atrás de uma versão oficial para isso. Entrando em contato com o USPS, ele recebeu uma nota explicativa.

"É uma prática comum remover as marcas das fabricantes como parte do processo de conversão. O Serviço Postal não faz propaganda de nenhuma fabricante de veículos ou anuncia em seu nome. Como parte de nosso pacote de decalques, escolhemos usar o símbolo da águia da marca registrada do USPS em vez do símbolo da fabricante do veículo."

"Todas as marcações de decalque são instaladas como parte do contrato de aquisição do veículo."

ram - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Sem que a nota desse um motivo real para as trocas, é preciso voltar no tempo para ver que nem sempre o USPS retirou os logos das montadoras. Inclusive atualmente o serviço utiliza vans Ram Promaster com o emblema da Ram.

Ou seja, podemos chegar à conclusão que o que o funcionário disse no início é o que pode realmente estar acontecendo. No fim das contas, o serviço apenas evita possíveis críticas, ainda que o preço dos utilitários da Mercedes seja similar ao de seus concorrentes no mercado norte-americano.