PUBLICIDADE
Topo

Como tecnologia e inteligência artificial ajudam a comprar e vender carros

Startups e empresas usam até Inteligência artificial para precificar um veículo usado - Divulgação
Startups e empresas usam até Inteligência artificial para precificar um veículo usado
Imagem: Divulgação

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo

15/09/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Tecnologia pode ajudar a dar 'preço justo' na hora de vender veículo
  • Startup Volanty usa inteligência artificial e algoritmo para precificar carros
  • Ferramenta da Webmotors informa preferências do cliente antes de fechar negócio

Vender seu carro pode ser uma tarefa desgastante em vários sentidos. Se você decidir fazer a venda de forma presencial, talvez seja preciso visitar várias concessionárias ou lojas em busca de um preço melhor.

Mas a tecnologia pode jogar a favor nessas horas, com empresas oferecendo serviços que ajudam o proprietário do carro a efetuar uma boa venda.

Um exemplo é a startup Volanty, que utiliza um sistema de análise de informações de mercado que se baseia em inteligência artificial e analisa mais de 600 fatores.

Assim, a empresa promete verificar a demanda de cada modelo no mercado, indicar possíveis reparos que podem ser feitos no automóvel e, por fim, chegar a um valor mais justo para comprar o veículo.

"Normalmente, quando concessionárias e revendedores precificam um seminovo, a opinião pessoal do revendedor sobre o veículo é um fator que pode influenciar na decisão de preço. O valor pode variar de acordo com alguns fatores estéticos do carro e também de mercado. O uso de inteligência artificial e dos dados certos reduz muito essa influência, já que nosso algoritmo analisa 600 fatores, como gestão de estoque e demanda do modelo no mercado", afirma o CTO da Volanty, Guilherme Martins.

Mas a tecnologia não é a única ferramenta utilizada para precificar um veículo. No caso da Volanty, existe uma inspeção que analisa fatores como estética, mecânica e documentação.

Integração até por WhatsApp

Carro à venda - Marlene Bergamo/Folhapress - Marlene Bergamo/Folhapress
Vendedor pode saber preferências de cliente antes de fechar negócio
Imagem: Marlene Bergamo/Folhapress

As ferramentas também podem ser disponibilizadas por meio de ambientes virtuais. É o caso da Cockpit, plataforma da Webmotors que conecta 15 mil lojistas e oferece funcionalidades como um sistema de videochamadas para conectar lojistas e clientes.

A Hyundai é uma das montadoras que utilizam uma versão do Cockpit personalizada para as necessidades da empresa.

"Nós integramos a montadora com nossa rede de concessionários na gestão das intenções de compra, o que tem gerado índices de conversão em vendas cada vez maiores, além de respostas mais qualificadas às demandas dos clientes. Recentemente, agregamos o sistema de videochamadas ao Cockpit, atendendo às novas necessidades dos consumidores", destaca Jan Telecki, diretor-adjunto de Marketing da Hyundai Motor Brasil.

Outro recurso bastante útil presente no Cockpit é o CRM.

Além de permitir maior interatividade entre comprador e vendedor por meio do WhatsApp, a solução compartilha com o vendedor informações do cliente que possam ajudar a fechar a venda, como crédito pré-aprovado, nível de engajamento e carros buscados na Webmotors.

Com isso, a empresa estima que o número de vendas concretizadas pode aumentar em até 80% com a ferramenta.