PUBLICIDADE
Topo

Por que aumento de preços ameaça futuro de carros PCD no Brasil

Onix Plus LT é um dos modelos que deixou de ter benefícios de PCD - Divulgação
Onix Plus LT é um dos modelos que deixou de ter benefícios de PCD
Imagem: Divulgação

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

23/07/2020 12h58

Resumo da notícia

  • Fabricantes pedem revisão no teto de R$ 70 mil para carros PCD
  • Aumentos nos preços podem resultar em fim das versões especiais
  • Onix Plus LT foi mais uma 'vítima' dos reajustes feitos recentemente

Recentemente, as fabricantes de automóveis pediram ao governo brasileiro que reveja o teto de R$ 70 mil para carros PCD.

Devido ao aumento nos custos de produção, as montadoras afirmam que não vão mais conseguir oferecer configurações especiais, adaptadas com a retirada de alguns itens de série de forma a custarem menos do que R$ 70 mil.

Enquanto o impasse não se resolve, a oferta de carros PCD pode despencar nos próximos meses. Segundo o colunista Jorge Moraes, a Citroën já não aceita mais pedidos pelo C4 Cactus na configuração voltada para pessoas com deficiência.

Adeus ao carro PCD?

Onix Plus  - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Versão LT do Onix Plus passa de R$ 70 mil com câmbio AT
Imagem: Murilo Góes/UOL

Esta lista deve crescer com os aumentos realizados pelas fabricantes, seguindo o exemplo do Onix Plus LT.

Conforme apontou um colaborador da rede de concessionárias da Chevrolet à UOL Carros, antes do último reajuste feito pela empresa, o sedã saía com R$ 68.400 com o pacote opcional R8G, que custa R$ 4.000.

Entretanto, o valor de tabela do modelo passou para R$ 68.190 sem opcionais. Com a transmissão automática do mesmo pacote, a conta sobe para R$ 72.990 - acima, portanto, do teto de R$ 70 mil para obter isenções de IPI e ICMS.

Perto do limite

VW Voyage - Divulgação - Divulgação
Voyage automático também se aproxima do teto para PCD
Imagem: Divulgação

Outros modelos já se aproximam perigosamente da faixa limite mencionada acima. O VW Voyage 1.6 custa R$ 69.350 com a transmissão automática de seis marchas, enquanto o Toyota Etios Sedan X é vendido por exatos R$ 69.990.

Nos dois casos, os preços não superam o teto estipulado. Mas como as próprias montadoras já avisaram que não conseguirão manter os valores por muito tempo, qualquer novo aumento nos preços deve causar a diminuição no número das versões PCD ou a oferta de uma configuração ainda mais "depenada" do que os modelos atuais.

Seja qual for a decisão, nos dois casos quem sairá perdendo é o consumidor.