PUBLICIDADE
Topo

Cor que 'bomba' no Nivus veio de esportivos alemães, diz designer da VW

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/07/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Escolha da cor Cinza Moonstone foi ideia de Telma Blasquez, da VW
  • Inspiração veio dos superesportivos que rodavam pela Alemanha
  • Especialista crê que consumidor está voltando a comprar carros coloridos

A bela cor Cinza Moonstone foi uma das surpresas no lançamento do Nivus.

A tonalidade, que no Brasil costuma ser vista em carros de luxo, foi sugerida pela área de design da Volkswagen - e inspirada justamente nos carrões que rodam na Europa.

Nivus - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Cinza Moonstone será oferecido apenas na versão Highline do Nivus
Imagem: Murilo Góes/UOL

"Estive na Alemanha trabalhando na Tarok (picape conceitual revelada no último Salão de SP) e via muitos esportivos por lá, muito deles nesta cor cinza sólida. E essa inspiração veio de lá. Mas também utilizamos sites de tendência não necessariamente focados em universo automotivo. Fazem cobertura de universo de moda, estudam comportamento do consumidor... E aí cabe a nós fazer uma curadoria", afirmou Telma Blasquez, Especialista em Color & Trim da Volkswagen do Brasil, em entrevista a UOL Carros.

Audi - Divulgação - Divulgação
Audi foi uma das marcas que adotaram o cinza sólido em esportivos
Imagem: Divulgação

"Sou responsável pelas cores na área de design há quase 18 anos. Quando sugeri essa cor, o (José Carlos) Pavone (chefe de design da VW) aprovou, mas disse que precisávamos trabalhar muito para ter o apelo visual que a gente esperava".

Sem cara de popular

VW Golf Cinza Moonstone - Divulgação - Divulgação
Cinza Moonstone está no novo Golf vendido na Europa
Imagem: Divulgação

O Cinza Moonstone é uma cor presente no novo Golf europeu, que ainda não é vendido no Brasil.

No caso do Nivus, a tonalidade será oferecida apenas na versão Highline. E a decisão foi por influência dos designers.

"A ideia partiu de mim, mas somos um time multidisciplinar. Nossa primeira preocupação foi fazer com que ele (carro) não parecesse pobre, até porque é uma cor que remete a carros de entrada. Então buscamos trazer elementos que enriquecessem o conjunto, como o teto preto, capas dos espelhos retrovisores na cor preta, logotipos pretos e as rodas com verniz escurecido", afirma.

VW T-Cross - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Bronze Namíbia foi aposta acertada da VW
Imagem: Murilo Góes/UOL

Telma revela que o processo de escolha de uma cor é bastante complexo. E que às vezes até os próprios designers se enganam.

"Acredito que as cores deram um aspecto mais jovem à marca. Além disso, a gente se preocupa muito em escolher uma cor que favoreça as formas do carro. Lembro do exemplo do Bronze Namíbia, que está no T-Cross. É uma cor inspirada na tendência de tons cobreados. presente da arquitetura até os celulares. Nosso papel foi extrair essa tendência para o automotivo para que ficasse algo mais durável. E como o processo de criação e aprovação costuma ser longo (em torno de um ano), às vezes a gente acaba mudando de opinião ou até cansando de uma cor. Decidimos apostar nela e ela surpreendeu, tanto que vai continuar em linha por conta da aceitação do mercado".

Por um trânsito colorido

Nivus Highline - Murilo Góes/UOL - Murilo Góes/UOL
Vermelho também é uma das cores evidenciadas no Nivus
Imagem: Murilo Góes/UOL

Nas últimas décadas, a maioria dos brasileiros escolhe cores mais sóbrias, como as opções tradicionais prata, preto e branco. Favorável ao uso de cores diferentes nos veículos, Telma acredita que, aos poucos, o consumidor está voltando a escolher tons mais diferentes, como acontecia no passado.

"Antigamente o consumidor via o carro como um investimento, e acredito que a percepção de hoje não é mais assim. Então existe uma liberdade para escolher um carro que seja do seu gosto", conclui.