PUBLICIDADE
Topo

Toyota revela Corolla Cross; SUV deve ser fabricado no Brasil em 2021

Do UOL, em São Paulo (SP)

08/07/2020 22h45

Resumo da notícia

  • Corolla Cross é o SUV que deve ser feito no Brasil em 2021
  • Carro será produzido em Sorocaba (SP); fábrica recebeu investimento para fazer modelo
  • SUV deve ter mesmas motorizações do Corolla sedã: 2.0 flex e 1.8 híbrido flex

A Toyota apresentou na noite de hoje (8) o Corolla Cross.

Embora tenha sido revelado na Tailândia, o carro é um projeto global e deve ser fabricado em Sorocaba (SP) a partir de 2021.

O SUV é feito sobre a mesma plataforma TNGA de Corolla, RAV4 e Prius. Justamente por isso é que ele poderá ter uma versão híbrida, como acontece com o sedã.

Corolla Cross 3 - Divulgação/Toyota - Divulgação/Toyota
Estilo tem elementos de RAV4, C-HR e do próprio Corolla
Imagem: Divulgação/Toyota

A novidade tem 4,46 metros de comprimento, 1,82 m de largura, 1,61 m de altura e 2,64 m de entre-eixos - a mesma distância do C-HR. O porta-malas é de 487 litros.

Assim, o novo modelo deve concorrer com Jeep Compass e o futuro VW Tarek.

Moderno como o sedã

Corolla Cross 1 - Divulgação/Toyota - Divulgação/Toyota
SUV traz assistências de condução do pacote Toyota Safety Sense
Imagem: Divulgação/Toyota

O design do Corolla Cross traz referências do Corolla sedã, embora também beba nas fontes de RAV4 e até C-HR.

A fabricante oferecerá dois pacotes de acessórios, chamados de Urban Sport Style e Adventure Style, Haverá sete opções de cores externas no mercado tailandês.

Assim como o sedã vendido aqui, o SUV traz o pacote de assistências de condução Toyota Safety Sense. Fazem parte dele itens como piloto automático adaptativo, alerta de permanência em faixa, alerta de colisão, sensor de pontos cegos e alerta de tráfego cruzado, entre outros.

Corolla Cross 2 - Divulgação/Toyota - Divulgação/Toyota
Cabine lembra muito a do sedã; couro vermelho será exclusivo da Tailândia
Imagem: Divulgação/Toyota

Por dentro, o Corolla Cross traz um painel bastante parecido com o do sedã. Fora as exóticas combinações de cores (como o couro vermelho que não deve ser oferecido no Brasil), o carro vem com central multimídia com tela tátil de nove polegadas e suporte a Android Auto e Apple CarPlay.

A lista de itens de série inclui 7 airbags, ar-condicionado digital com duas zonas de temperatura, abertura elétrica do porta-malas com acionamento por sensores debaixo do veículo, banco do motorista com regulagens elétricas, saídas de ar-condicionado e entradas USB para os passageiros do banco traseiro.

Haverá ainda um sistema de telemática e concièrge semelhante ao OnStar oferecido nos carros da Chevrolet. Por meio dele será possível controlar funções do veículo, rastrear sua localização por GPS e consultar informações relacionadas à manutenção do carro.

Motores do Corolla

O mercado tailandês terá duas opções de motorização: 1.8 a gasolina de 140 cv e uma configuração híbrida.

No Brasil, as motorizações devem ser exatamente as mesmas do Corolla. As versões mais baratas terão o 2.0 aspirado de até 177 cv, enquanto o 1.8 híbrido (que no Brasil tem tecnologia flex) será restrito à configuração mais luxuosa.

No ano passado, a Toyota investiu R$ 1 bilhão na fábrica do interior paulista para produzir um novo modelo com a plataforma TNGA. A expectativa era que o tal produto fosse um utilitário esportivo compacto, mas tudo indica que será o SUV do Corolla.