PUBLICIDADE
Topo

Estoque encalhado fará preço de usados cair em concessionárias, diz estudo

De acordo com levantamento da MegaDealer, preço dos usados subiu durante pandemia mas terá de ser revisto para baixo por conta do estoque elevado: cerca de 5 milhões de veículos - Juca Varella/Folha Imagem
De acordo com levantamento da MegaDealer, preço dos usados subiu durante pandemia mas terá de ser revisto para baixo por conta do estoque elevado: cerca de 5 milhões de veículos
Imagem: Juca Varella/Folha Imagem

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

08/07/2020 18h26

Por conta da pandemia do coronavírus, que levou ao fechamento do comércio, o estoque de carros usados já soma cerca de 5 milhões de unidades nas concessionárias. Em maio, o tempo médio de permanência dos veículos em estoque foi de 69 dias.

Os veículos usados são um ativo essencial para as concessionárias venderem carros zero-quilômetro, pois servem como parte do pagamento, e também ajudam a garantir fluxo de caixa para sustentar o negócio e pagar as contas.

Neste momento de crise, fica o dilema: é melhor manter a margem e levar mais tempo para vender ou abrir mão de parte do lucro por venda unitária e, assim, desovar os estoques?

Os números mencionados integram o Estudo de Performance de Veículos Usados, realizado pela consultoria MegaDealer em parceria com a plataforma AutoAvaliar.

O levantamento é referente aos cinco primeiros meses de 2020 e foi feito com base em mais de 650 mil operações efetuadas em mais de 2.000 concessionárias de todo o País.

Segundo a pesquisa, no mês de maio, em plena pandemia, houve aumento no preço médio de venda ao consumidor final, atingindo R$ 46.134 - um recorde no ano. Ao mesmo tempo, o lucro bruto por venda individual também atingiu o maior patamar de 2020: R$ 5.416 em média.

De acordo com Fabio Braga, country manager da MegaDealer no Brasil, "essas margens absurdas não têm como se sustentar" e inevitavelmente as concessionárias terão de baixar os preços - e facilitar negociação - se quiserem dar giro ao estoque e colocar dinheiro no caixa.

"São 5 milhões de carros em estoque sem fluxo, em uma conta aproximada. Mais vale reduzir a margem para algo entre 5% e 6% e vender um determinado modelo por mês do que manter o lucro bruto e levar de dois a três meses para encontrar um comprador", avalia Braga.

"Após a reabertura das concessionárias e das lojas multimarcas, hoje é absolutamente impossível aumentar margem com um estoque de quase três meses parado", complementa.

O executivo também destaca que a situação dos veículos zero, cujos preços têm subido, é outro fator a empurrar para baixo os valores dos usados.

"Além disso, as locadoras, sem clientes, estão começando a colocar no mercado uma quantidade considerável de seminovos, que também deve contribuir para reduzir os preços médios praticados".

Margem x giro

O Estudo de Performance de Veículos Usados também enfatiza a importância de as concessionárias buscarem um equilíbrio entre lucratividade por transação e tempo de permanência em estoque.

A pesquisa classifica 30 modelos usados em três diferentes cenários: "Ideal", "Neutro" e de "Atenção".

O cenário "Ideal" é relativo a carros que permanecem de 35 a cerca de 45 dias na loja entre a captação e a venda, com margem bruta em torno de 15%. Confira os modelos:

  • Volkswagen Gol
  • Volkswagen Voyage
  • Volkswagen Fox
  • Volkswagen Up
  • Fiat Uno
  • Fiat Palio
  • Fiat Siena
  • Chevrolet Onix
  • Chevrolet Prisma
  • Ford Fiesta
  • Ford Ka
  • Renault Sandero

Por sua vez, o cenário "Neutro" considera automóveis com margem bruta na faixa de 10% que ficam menos do que 45 dias em estoque. Inclui, ainda, veículos com margem um pouco acima de 10%, mas que ficam mais de 45 dias aguardando um comprador. Veja os modelos:

  • Honda Civic
  • Honda Fit
  • Hyundai HB20
  • Chevrolet S10
  • Chevrolet Spin
  • Citroën C3

Por fim, o cenário de "Atenção" leva em conta carros com margem bruta de 10% para baixo e que permanecem em estoque durante mais de 45 dias. São eles:

  • Volkswagen Saveiro
  • Volkswagen Polo
  • Chevrolet Cobalt
  • Chevrolet Cruze
  • Toyota Corolla
  • Toyota Etios
  • Ford EcoSport
  • Honda HR-V
  • Hyundai HB20S
  • Jeep Renegade
  • Fiat Toro
  • Renault Duster