PUBLICIDADE
Topo

Onix, Tracker e SUVs: como a China virou 'salvação' da GM na América do Sul

Novo Tracker foi um dos projetos feitos na China - Murilo Góes/UOL
Novo Tracker foi um dos projetos feitos na China
Imagem: Murilo Góes/UOL

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

21/05/2020 11h10

Resumo da notícia

  • Projeto GEM deu origem aos novos Onix, Onix Plus e Tracker
  • SUVs são foco principal da GM, com Groove e Captiva
  • Parceria com chineses também renderá sucessores de Spin e Montana

Fazia alguns anos que o Chevrolet Onix desfrutava de uma confortável liderança de vendas. Mas poderia ser melhor: outros modelos não acompanhavam o ritmo do hatch ou até precisavam ser renovados para poderem enfrentar a concorrência em condições de igualdade.

Foi aí que a empresa recorreu a um importante parceiro em sua estratégia comercial global: a China.

A ajuda chinesa foi essencial no desenvolvimento da nova plataforma de modelos compactos da Chevrolet, conhecida pelo acrônimo GEM - de "Global Emerging Markets", ou algo como "Mercados Emergentes Globais", em tradução livre. A partir desse projeto é que nasceram (até agora) as novas gerações de Onix, Onix Plus e Tracker. E ainda vem mais por aí.

A última cartada dessa "parceria" com a China é o Groove, um SUV compacto que a Chevrolet deve vender em alguns mercados da América do Sul, como Argentina e Chile.

Há quem diga, inclusive, que seria esse o "modelo de alto valor agregado" que seria fabricado em solo argentino - e ao qual a GM se refere constantemente em seu planejamento naquele país.

Base do antigo Tracker

Chevrolet Groove - Reprodução - Reprodução
Groove é versão Chevrolet do Baojun 510
Imagem: Reprodução

O Groove nada mais é do que uma versão da Chevrolet do Baojun 510, que é feito sobre a plataforma do antigo Tracker. Lançado em 2016, ele foi reestilizado no ano passado. Tem 4,22 m de comprimento, 1,74 m de largura, 1,62 m de altura e 2,55 m de distância entre eixos.

O motor será um 1.5 aspirado de 105 cv e torque máximo de 13,8 kgfm de torque, associado a dois tipos de transmissão: manual de seis marchas ou CVT simulando oito velocidades.

Baojun 510 - Divulgação - Divulgação
Modelo foi lançado na China em 2016 e reestilizado no ano passado
Imagem: Divulgação

Dependendo da versão, o Groove virá com quatro airbags, controles de estabilidade e de tração, central multimídia com tela de oito polegadas, teto solar panorâmico, faróis em LED, teto-solar panorâmico e assistente de partida em rampas.

Lembra dele?

Chevrolet Captiva - Divulgação - Divulgação
O nome é Baojun 530, mas pode chamar de Chevrolet Captiva
Imagem: Divulgação

Se por aqui ele seria posicionado abaixo do Tracker, como uma opção mais barata de SUV, em outros mercados da América do Sul o Groove fica abaixo de um "velho conhecido" dos brasileiros.

O Captiva é vendido em sete países do continente (Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai) e é baseado em outro SUV chinês. O Baojun 530 foi lançado por lá em 2017 e pouco tempo depois ganhou uma versão Chevrolet.

Baojun 530 - Divulgação - Divulgação
Baojun 530 é vendido em sete países da América do Sul
Imagem: Divulgação

Apesar da possibilidade de reviver um nome que ficou tão famoso por aqui (o Captiva foi vendido no Brasil de 2008 a 2016), a fabricante descartou sua vinda por entender que o modelo não traz um nível de requinte compatível com o que a empresa oferece no país. Atualmente, a GM é representada neste segmento pelo Equinox.

Outros projetos

Chevrolet Spin - Divulgação - Divulgação
Sucessor da Spin será um crossover com ar de SUV
Imagem: Divulgação

Mas não são apenas nos SUVs que a Chevrolet aproveita a parceria chinesa.

A fabricante prepara a chegada de um inédito crossover para substituir a Spin. A minivan foi lançada em 2012 para preencher a lacuna deixada pela adorada Zafira e logo se tornou um dos modelos preferidos de taxistas, frotistas e famílias numerosas.

No entanto, a GM decidiu "transformá-la" em um crossover com características de SUV, sabendo que o mercado abraçou de vez os utilitários esportivos. Se tudo correr bem, o modelo deve estrear em 2021.

Além disso, a marca também desenvolve uma nova picape para aposentar a Montana. O projeto, que ainda é segredo absoluto nos corredores da empresa, seria de uma picape de porte intermediário e com cabine dupla. A ideia seria concorrer com Fiat Toro, Renault Duster Oroch e a futura Volkswagen Tarok.

Confira a avaliação do novo Chevrolet Tracker: