PUBLICIDADE
Topo

Honda registra novos Fit e City no Brasil; sedã pode ganhar versão hatch

Versão do novo Fit registrada no Brasil é a aventureira Crosstar; será que vem aí o substituto do WR-V? Fit e City devem estrear motor 1.0 turbo - Reprodução
Versão do novo Fit registrada no Brasil é a aventureira Crosstar; será que vem aí o substituto do WR-V? Fit e City devem estrear motor 1.0 turbo
Imagem: Reprodução

Do UOL

Em São Paulo (SP)

19/05/2020 11h50

A Honda do Brasil registrou os desenhos industriais das novas gerações do Fit e do City, incluindo uma inédita versão hatch do sedã compacto.

As ilustrações dos veículos, bem como de uma série de peças, como grade dianteira, painel e para-choques, constam da edição publicada hoje da Revista do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

Em outubro do ano passado, no Salão de Tóquio, onde o novo Fit surgiu pela primeira vez, executivos da Honda informaram a UOL Carros que o lançamento do monovolume do Brasil estava previsto para o período entre o fim deste ano e o início de 2020. Resta saber se a previsão inicial será revista por conta da pandemia do coronavírus.

Novo City pode estrear versão hatch de olho nas configurações mais caras de Onix e HB20 - Reprodução
Novo City pode estrear versão hatch de olho nas configurações mais caras de Onix e HB20
Imagem: Reprodução

Já a estreia do City renovado - e, talvez, da configuração hatch, deve ficar mesmo para 2021.

Além do novo visual, que no caso do Fit exibe linhas mais simples e arredondadas, é esperado que os dois modelos sejam equipados com o novo motor 1.0 turbo de três cilindros da Honda, capaz de render 122 cv de potência e 17,3 kgfm de torque. Ele poderá conviver com o 1.5 flex atual, que entrega 116 cv e 15,3 kgfm.

Por outro lado, a transmissão CVT será mantida para a dupla. Há, ainda, a possibilidade futura de tanto Fit quanto City ganharem uma versão híbrida - no ano passado, a montadora prometeu lançar no Brasil três modelos híbridos até 2023.

City manterá identidade atual, exibindo visual discreto, mas com novo motor - Reprodução
City manterá identidade atual, exibindo visual discreto, mas com novo motor
Imagem: Reprodução

Enquanto o City seguirá sem grandes alterações na aparência, o Fit vai mudar bastante e seu desenho até causou alguma polêmica.

Fit aventureiro

O desenho específico registrado para o mercado brasileiro é da versão aventureira Crosstar, com apliques plásticos nos para-choques e caixas de rodas, cotado como eventual substituto do WR-V.

Interior tem painel digital, nova multimídia, carregador por indução e freio de estacionamento elétrico - Vitor Matsubara/UOL
Interior tem painel digital, nova multimídia, carregador por indução e freio de estacionamento elétrico
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Os faróis ficaram maiores e lembram vagamente o conjunto da primeira geração. O Fit pode vir com pintura bicolor, seguindo a tendência de estilo vista em vários modelos, como Nissan Kicks e Renault Captur.

Design mais harmonioso e conservador marca a nova geração do Fit - Vitor Matsubara/UOL
Design mais harmonioso e conservador marca a nova geração do Fit
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Atrás, as lanternas são horizontais pela primeira vez, invadindo a tampa do porta-malas.

O interior tem itens como painel digital, nova central multimídia em posição central na cabine carregador de celular por indução, ar-condicionado digital, freio de estacionamento elétrico e um volante parecido com o do hatch "e", revelado ao mundo durante o Salão de Frankfurt.

Vitor Matsubara/UOL
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

Nos mercados japonês e europeu, onde já é comercializado, o novo Fit tem o pacote de assistências de segurança Honda Sensing, que inclui itens como alerta de pontos cegos e assistente de frenagem de emergência. A filial brasileira não informa detalhes sobre equipamentos e motorização.