PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: Montadoras podem demitir até 100 mil funcionários na Alemanha

Volkswagen ID.3 - Wolfgang Rattay/Reuters
Volkswagen ID.3 Imagem: Wolfgang Rattay/Reuters

Do UOL

Em São Paulo (SP)

30/03/2020 11h43

De acordo com a TV alemã Welt, aproximadamente 100 mil empregos na indústria automotiva do país estão em risco devido à crise do coronavírus. A Alemanha atualmente enfrenta uma grande queda na venda de carros, e o especialista em mercado automotivo Ferdinand Dudenhöffer acha que a indústria deverá ver sua produção diminuir nos próximos tempos.

Precisamente, a produção de carros na Alemanha deve diminuir de 5,1 milhões de veículos fabricados em 2019 para 3,8 milhões neste ano. A queda será desencadeada por uma diminuição sensível na demanda, o que pode fazer aproximadamente 100 mil dos 830 mil empregos na indústria automotiva alemã deixarem de existir.

"Temos que esperar uma redução na capacidade de produção na indústria automotiva na Alemanha", afirmou Dudenhöffer.

"Cerca de 100 mil empregos podem estar em risco - 12% dos empregos atuais em fabricantes e fornecedores de automóveis."

A proposta do especialista é de que, para salvar boa parte destes empregos, o governo alemão ofereça um bônus ambiental de até 6 mil euros (cerca de R$ 34 mil) para quem comprar veículos híbridos ou elétricos.

"Apenas medidas corajosas combatem a incerteza entre os compradores de carros", seguiu.

"Isso foi ótimo antes da pandemia do corona, por exemplo, tendo em vista a crise do escapamento diesel, com a mudança para veículos elétricos."

Viu um carro camuflado ou em fase de testes? Mande para o nosso Instagram e veja sua foto ou vídeo publicados por UOL Carros! Você também pode ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito participando do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros.