PUBLICIDADE
Topo

GM culpa greve por atraso no lançamento de veículo elétrico e autônomo

Novo crossover elétrico da Cadillac pode ser o modelo cuja apresentação será adiada; GM não revela qual é - Divulgação
Novo crossover elétrico da Cadillac pode ser o modelo cuja apresentação será adiada; GM não revela qual é Imagem: Divulgação

Do UOL

Em São Paulo (SP)

19/12/2019 11h54

A greve do sindicato UAW (United Automobile Workers) - que mobilizou 48 mil empregados da General Motors e durou 40 dias entre setembro e outubro nos Estados Unidos, impedirá a montadora de lançar um carro na CES (Consumer Eletronics Show), que acontece em janeiro na cidade de Las Vegas.

O evento é o mesmo no qual a GM lançou o hatch elétrico Chevrolet Bolt, em 2016. Tony Cervone, vice-presidente de comunicação da companhia, confirmou o problema ao site "Motor Trend": "não conseguimos fazer os modelos que queríamos fazer devido à greve da UAW".

Mesmo com trabalho duro, o novo carro não poderá ser concluído. Com isso, ele deverá ser lançado mais tarde, no primeiro semestre de 2020.

A GM não confirma o modelo, mas diz que o carro será elétrico e autônomo. Segundo a "Motor Trend", poderá ser um crossover elétrico da Cadillac com o sistema de condução semiautônomo Super Cruise.

No entanto, o vice-presidente de programas de veículos elétricos e autônomos da GM sugeriu que o novo Cadillac seria lançado apenas "daqui pouco mais de um ano".

De qualquer forma, com o trabalho pós-greve, o novo carro promete ser revelado ainda nos primeiros meses de 2020.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

lançamentos e mercado