PUBLICIDADE
Topo

'Cybertruck brasileiro' foi feito 40 anos antes da Tesla e custa R$ 19 mil

Picape Formigão está anunciada em site de classificados por R$ 18,9 mil; Modelo usa chassi e mecânica da VW - Reprodução
Picape Formigão está anunciada em site de classificados por R$ 18,9 mil; Modelo usa chassi e mecânica da VW Imagem: Reprodução

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

04/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Renha Formigão foi lançada no Salão do Automóvel de 1978
  • Picape trazia mecânica e chassi da Volkswagen
  • Desenho de linhas retas e dianteira curta foi inspirado em esportivos italianos
  • Formigão teve mais de 200 unidades produzidas na 1ª fase
  • Exemplar está à venda em site de classificados por R$ 18,9 mil

A picape Tesla Cybertruck foi revelada no mês passado e chamou a atenção com suas linha retas e simples, que remetem à ideia de carro do futuro que os projetistas tinham lá nos anos 1970.

Também ganhou o noticiário por conta de um teste malsucedido nos vidros laterais, chamados de "inquebráveis" por Elon Musk, o chefão da marca, e que acabaram se partindo com o impacto de uma bola de metal.

O visual com chapas planas em diferentes ângulos já foi usado em um veículo projetado e fabricado no Brasil e que tem um exemplar à venda em um site de classificados por R$ 18,9 mil.

Trata-se da picape Formigão, lançada no Salão do Automóvel de 1978 com carroceria de fibra de vidro sobre chassi e mecânica da Volkswagen - construção bem diferente da aplicada na Cybertruck, que traz chassi monobloco e carroceria de aço inox de alta resistência, além da propulsão 100% elétrica.

A unidade vermelha à venda pertence ao jornalista Josias Silveira, que a adquiriu há pouco mais de dez anos, quando estava "jogada" em uma oficina do ABC Paulista. "Era um projeto de customização inacabado, que incluiu a troca do motor original VW 1.6 refrigerado a ar, emprestado do Fusca, por um AP 1.8. Terminei o projeto", explica Silveira.

Renha Formigão - Divulgação - Divulgação
Motor 1.600 refrigerado a ar era instalado sob o assoalho da caçamba; exemplar à venda traz propulsor AP 1.8
Imagem: Divulgação

De acordo com o jornalista, para receber o novo motor, maior que o original, a suspensão foi elevada. Além disso, o utilitário passou por reforma completa. "Comprei para terminar o projeto e usar. Agora quero passar adiante", relata o proprietário.

Silveira explica que sua Formigão tem documento de 1974, ano do chassi, enquanto a carroceria é do início dos anos 1980. O exemplar específico foi montado pela Coyote, empresa paulista que adquiriu de Paulo Sergio Renha o projeto original, no fim da década de 70.

Projetista se inspirou em Lamborghini

Renha Formigão Tesla Cybertruck cabine - Reprodução - Reprodução
Cabine da Formigão traz painel de fibra de vidro, como a carroceria, e lugar para dois ocupantes
Imagem: Reprodução

UOL Carros entrou em contato com Renha, engenheiro mecânico que criou o Formigão no Rio de Janeiro depois de lançar um triciclo com seu sobrenome.

"Na época, queria lançar um utilitário com visual arrojado e mecânica simples. A gente queria algo meio futurista, inspirado em esportivos italianos da época, como o Lamborghini Countach, com linhas mais retas", conta Renha. Ele conta que o design foi assinado em parceria com o arquiteto Roberto Gonçalves, enquanto ele cuidou sozinho de toda a parte de engenharia, incluindo distribuição de peso, estrutura e carroceria.

Renha triciclo - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Os ex-pilotos de F-1 Patrick Tambay, no guidão, mais Didier Pironi (dir.) e Ronnie Peterson (esq.) no triciclo Renha
Imagem: Arquivo pessoal

"Éramos uma montadora oficial Volkswagen, com garantia de fábrica para toda a parte mecânica, incluindo o motor 1.600 com carburador único do Fusca, instalado sob a caçamba, que tinha um pequeno ressalto para acomodá-lo. Comercializamos mais de 200 unidades, incluindo veículos para exportação".

O engenheiro considera a semelhança com a Cybetruck, que também exibe dianteira curta, em forma de cunha, "uma coincidência". "Muito legal as duas se parecerem, porém não vejo plágio", conta Renha. Mas outra criação sua teria sido copiada por estrangeiros.

"Fazia curva melhor do que Passat TS"

Renha Formigão Tesla Cybertruck anúncio - Reprodução - Reprodução
Anúncio da Renha Formigão destacava a robustez e a simplicidade do projeto
Imagem: Reprodução

Além do visual, o projetista destaca o comportamento dinâmico da sua picape. "Apesar de ser uma picape, fazia muita curva e parecia um kart. O centro de gravidade baixo e a aerodinâmica contribuíram para isso. Com a Formigão, dei pau em VW Passat TS, que era referência em esportividade na época".

Ele lembra que, depois da Formigão, desenvolveu o buggy Terral, lançado pela Fibrario no começo dos anos 1980.

Renha Formigão fábrica - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Fábrica da picape Renha Formigão ficava no bairro da Penha, na capital fluminense
Imagem: Arquivo Pessoal

"Um tempo depois, folheando uma revista alemã, encontrei o anúncio de um buggy parecidíssimo com o meu, também chamado de Terral. Não abri processo contra a empresa", conta Renha, que também se dedicou à construção de embarcações e há cerca de cinco anos trabalha como consultor.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.