Topo

Roda presa


Lamborghini de R$ 2 mi é destruída em batida logo após ser comprada

Lamborghini Diablo é destruída na Austrália - Reprodução
Lamborghini Diablo é destruída na Austrália Imagem: Reprodução

Do UOL

Em São Paulo

16/09/2019 12h07

Um dos carros mais clássicos de toda a história da Lamborghini foi destruído na Austrália devido a um descuido de seu proprietário. Uma Diablo, que custa mais de US$ 500 mil (cerca de R$ 2 milhões na conversão atual) e pode chegar a até 325 km/h, acabou escapando do controle de seu condutor e foi parar em uma vala no meio de uma floresta, localizada ao sul de Sydney.

O resultado foi o modelo ficando completamente deformado após se chocar violentamente com a volumosa vegetação local. Os danos ficaram espalhados pela parte da frente da Diablo, com capô e para-brisa bastante avariados. Teto, portas e traseira também foram danificados. Além do motorista, um passageiro estava no veículo no momento do acidente. Nenhum dos dois sofreu grandes ferimentos.

Não se sabe ao certo o que ocasionou o acidente. Quer dizer, relatos dizem que o motorista havia acabado de comprar a Diablo, e historicamente carros de tração traseira são reconhecidos por serem complicados de conduzir para pessoas inexperientes.

Some-se a isso à motorização do veículo em questão: propulsor V12 com quase 500 cv de potência, câmbio de cinco marchas e torque de 59,1 kgfm. E tenha em mente que este carro foi fabricado entre 1990 e 2001, ou seja, sem a maior parte dos controles de segurança que existem hoje nos supercarros.

Com estes dados, a probabilidade de o motorista ser pego desprevenido por alguma reação nervosa da Diablo, já que estava em uma de suas primeiras saídas com o carro, é bem alta. Assim, o estrago foi inevitável.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Roda presa