Topo

Seu Automóvel


Seu Automóvel

Honda usa vítima de "airbag mortal" no Brasil para alertar sobre recalls

Do UOL

Em São Paulo (SP)

30/08/2019 13h13

A Honda lançou nesta semana uma nova campanha publicitária nacional para ressaltar a seus clientes a importância de atenderem os recalls de airbags defeituosos da fornecedora Takata. Para sensibilizar o público a aderir aos chamamentos, a montadora exibe o depoimento de uma vítima do item defeituoso no Brasil - cujo deflagrador pode se romper quando o airbag é acionado, projetando fragmentos metálicos contra os ocupantes.

Tiago Ferreira estava em um Honda Civic 2007 e acabou sofrendo um acidente que acionou o airbag frontal do veículo em setembro de 2018. O carro já havia sido convocado para recall em duas ocasiões em 2015, porém ainda não havia sido submetido a reparo.

Ele conta que teve lesões no peito e outras partes do corpo, causadas por fragmentos metálicos que foram lançados com o acionamento do airbag.

"A Honda tem adotado uma série de medidas para ampliar a comunicação com a totalidade dos proprietários cujos veículos tenham alguma pendência de recall e conscientizá-los sobre a urgência do reparo", disse Marcelo Langrafe, diretor de serviços e pós-venda da Honda na América do Sul.

"Esperamos que com esta campanha possamos ampliar o número de atendimentos. Esta é a nossa prioridade."

A campanha da Honda terá divulgação maior via mídias digitais, incluindo redes sociais e WhatsApp. O objetivo da montadora é conscientizar os consumidores sobre os riscos de não participar do recall e aumentar o número de atendimentos - que atualmente está em apenas 58%.

A Honda diz ter como prioridade a segurança dos motoristas e passageiros de seus veículos, e por isso alerta os proprietários para checarem se seus veículos estão incluídos nos chamados do insuflador de airbag da Takata. Isso pode ser feito através do site da Honda, no endereço www.honda.com.br/recall. O agendamento do serviço pode ser feito pela internet ou pelo telefone 0800-701-3432.

O problema com o equipamento afeta mais de 3,5 milhões de unidades somente no Brasil - das quais cerca de 2 milhões ainda rodam sem o devido reparo.

Em outros países, sobretudo nos Estados Unidos, a falha está associada a mais de 20 mortes. No Brasil, há 30 acidentes confirmados com automóveis defeituosos, com pelo menos 12 pessoas feridas — os casos envolvem um veículo Toyota Corolla, sem vítimas, e os demais são de automóveis da Honda - incluindo o caso do cliente Tiago Ferreira.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Mais Seu Automóvel