Topo

Testes e lançamentos


Avaliação: VW Amarok V6 Oettinger, 310 cv, é picape que anda como Golf GTI

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

2019-06-16T07:00:00

16/06/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Pacote que inclui mudanças na pressão das turbinas custa R$ 24.900
  • Empresa informa 0 a 100 km/h em 7,7 segundos e máxima de 250 km/h
  • Picape pode ser encomendada com um "veneno" mais suave de 280 cv

Fãs de picapes potentes ficam felizes da vida com a Volkswagen Amarok V6. Afinal de contas, são 225 cv para se divertir por aí. Mas felizmente sempre existem os insatisfeitos, e assim nasceu a Amarok Oettinger.

Representada pela Strasse (empresa que também traz modelos de preparadoras renomadas como Brabus, Gemballa e AC Schnitzer), a Oettinger é especializada em modelos da Volkswagen desde 1946. Para cá a Amarok pode vir com dois "temperos": uma com 280 cv (ao custo de R$ 19.900) e outra com 310 cv (disponível por módicos R$ 24.900). Foi justamente a configuração mais potente a avaliada por UOL Carros.

Não são feitas alterações profundas na picape. A Strasse muda o "gerenciamento eletrônico dos parâmetros do motor", aplicando maior pressão na turbina, altera o sistema de refrigeração e muda o gerenciamento das trocas de marcha do câmbio de oito velocidades. O serviço é realizado no Brasil, mas traz certificado da Oettinger e garantia de até dois anos para o motor.

As mudanças estéticas são praticamente inexistentes, já que elas se limitam aos logotipos da Oettinger colados na tampa da caçamba e nos para-lamas dianteiros. No caso da unidade avaliada, todo o restante seguia o padrão da versão Extreme, oferecida nas concessionárias por R$ 205.990.

Além do "pacote de desempenho", a Amarok Oettinger tinha dois acessórios: a pintura do para-choque na cor da carroceria ao custo de R$ 1.900 e uma bela capota marítima feita de alumínio, tabelada a caros R$ 8.900. Se você quiser uma picape igualzinha a que avaliamos será preciso desembolsar pouco mais de R$ 240 mil.

Um mastodonte que anda como um Porsche -- ou quase

O importante, porém, está debaixo do capô. O acréscimo de 85 cv não é notado de imediato, mas basta uma arrancada mais forte para perceber que existe algo diferente naquela Amarok, fazendo jus aos dados divulgados pela Strasse: aceleração de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos (0,3 mais rápido que a picape original) e velocidade final de 197 km/h -- 190 km/h na versão de fábrica.

Se os números não te impressionaram, saiba que um Golf GTI precisa de 7 segundos para realizar a mesma prova e atinge a mesma velocidade sob um limitador eletrônico. E sempre bom lembrar que uma Amarok V6 pesa 2.185 kg contra 1.371 kg do GTI.

Antes da sessão de fotos com o fotógrafo Murilo Goes paramos ao lado de um Porsche Boxster no mesmo semáforo. Aí decidi que tentaria acompanhar o esportivo assim que a luz verde acendesse. E não é que consegui? Andamos lado a lado até o limite de velocidade da via, e a partir daí meu juízo falou mais alto -- diferente do motorista do Boxster.

Fora a maior cavalaria, o comportamento da Amarok também faz dela uma picape muito gostosa de dirigir. Quem teve a chance de guiá-la e experimentar outras concorrentes sabe que a representante da VW pode não se dar bem no off-road, mas é uma das mais acertadas no asfalto.

A sensação é de dirigir um sedã, tanto pela direção bem calibrada, nem tão leve nem pesada demais -- ainda que a assistência seja hidráulica em vez de elétrica, é verdade. E os freios originais de fábrica dão conta do recado mesmo com o incremento na potência.

A Amarok também é bastante estável para um veículo tão grande e consegue dar algum prazer de dirigir ao motorista -- algo raro em veículos feitos para serem robustos como as picapes. Há quem diga até que a sensação é de guiar um sedã de luxo como um Passat -- e eu até concordaria não fossem as dimensões generosas da carroceria.

Comprar uma picape de 310 cv que custe tão caro está longe de ser uma decisão racional. Mas, já que a vida está repleta de escolhas em que a razão vem antes da emoção, por que não? Duvido que você encontre uma maneira mais divertida de transportar 1 tonelada e ainda deixar muito carrão para trás.

Mais Testes e lançamentos