Topo

Carros elétricos


SUV elétrico: Jaguar I-Pace estreia no Brasil a R$ 449.190 em 48 vezes

Fernando Miragaya; Eugênio Augusto Brito

Colaboração para o UOL, em Mogi-Guaçu (SP); Do UOL, em São Paulo (SP)

14/05/2019 11h33

Está sendo lançado nesta terça-feira aqui no Brasil o primeiro crossover elétrico da inglesa Jaguar Land Rover. O Jaguar I-Pace chega às lojas no dia 27 de maio, em versão única, com dois motores elétricos (um por eixo), que desenvolvem um total de 400 cavalos de potência e torque de 69,6 kgfm, em conjunto com bateria de 90kW. A autonomia prometida para o modelo é de até 470 quilômetros por carga (ciclo WLTP, europeu). Num país com dimensões continentais e cidades de planalto, como o Brasil, essa estimativa é irreal (saiba mais abaixo).

Apesar da configuração mecânica única, as primeiras unidades incluem um kit de opcionais chamado "Pacote Brasil": teto panorâmico, rodas diamantadas de 20 polegadas e sistema multimídia com sincronização de alguns aplicativos do celular com o veículo, além de carregador individual doméstico, que promete garantir 11 km de autonomia a cada 1 hora de carga em tomada comum aterrada de 220V. Assim, o valor de partida do crossover elétrico é de R$ 449.190.

Na etiqueta padrão, o modelo terá valor R$ 12 mil mais em conta: R$ 437 mil para o modelo importado da Áustria.

Elétrico em 48 vezes

Embora seja o modelo mais tecnológico do grupo inglês, a ideia é que o I-Pace seja simples de se lidar, como é um SUV/Crossover a combustão. E isso desde a saída da loja: a empresa promoveu uma série de parcerias com Itau Unibanco (para compra com até 20% de entrada e financiamento do saldo em até 48 vezes), Porto Seguro (seguro total do automóvel com diferentes condições) e Eletric Mobility (para venda de carregadores rápidos para residências, condomínios empresariais e mesmo locais públicos).

Baseado em plataforma própria, o I-Pace tem carroceria quase inteira em alumínio; a bateria de íon-lítio de 36 módulos e 430 células, que está enxertada no assoalho, tem garantia de oito anos ou 160 mil quilômetros. A Jaguar diz que ao final deste prazo, as baterias ainda terão 70% de sua capacidade ativa.

Diz a Jaguar que a recarga completa em tomada comum leva cerca de 12 horas. Quem espetá-lo num carregador de 100 kW, terá 80% de energia em até 40 minutos -- a fabricante recomenda, porém, a instalação de wallbox AC de 7 kW para fluxos perfeitos de recarga.

Para o restante do carro, garantia de cinco anos, que inclui também assistência remota pelo mesmo período, sem custo extra, que inclui resgate em caso de pane do modelo ou falta de carga de bateria, com cobertura em 100% do território nacional.

Também não tem custo, pela promessa da marca, as três primeiras revisões -- incluindo mão de obra especializada. Essas revisões, aliás, são feitas em prazo diferente dos carros comuns: a cada 24 meses ou 34 mil quilômetros e incluem: troca de filtro de ar de cabine, troca do limpador de para-brisa, do fluído de freio e dos tubos flexíveis dos freios.

O que o Jaguar I-Pace tem

Apenas as suspensões são compartilhadas com outros carros do grupo, no caso, Jaguar F-Type e Land Rover Velar. Todo o resto é novo.

Sem o motor a combustão, o I-Pace tem a frente curtíssima e habitáculo ampliado. O comprimento total é de 4,68 metros, pouco superior ao de um sedã médio, e entre-eixos de quase 3 m, pouco menor do que o de uma picape média. E isso não elimina um ótimo bagageiro: 656 litros, além de mais 27 litros no lugar onde o motor comum estaria, sob o capô.

Por ser elétrico, o I-Pace ainda combina bem com equipamentos. Fora a conexão com smartphones da configuração inicial que chega ao Brasil, é possível acondicionar tabletes e laptops sob os bancos traseiros e ainda usar três plugues 12V e seis saídas USB de alta capacidade para carregá-los.

O volante tem miolo afundado e ótima pegada. O painel de instrumentos e o console central são quase que totalmente digitalizados, num passo além do visto no Range Rover Velar. Não há conta-giros, apenas um indicador do quanto de eletricidade você está esbanjando. O mostrador vizinho indica 150 km/h, 160 km/h, 170 km/h.

Só o básico para sair andando -- partida do motor, volume do som e ajustes do ar-condicionado -- seguem com botões físicos. Botões também para selecionar as posições do que seria o câmbio tradicional: P, R, N, D -- para estacionamento, ré, neutro e "drive". Lembrando que um elétrico não tem marchas (ou o câmbio em si), apenas fluxo de carga que movimenta as rodas -- isso pode ser direcionado para colocar o carro em marcha à frente ou no sentido inverso.

Forte como um caminhão, amplo quase como uma picape: entre-eixos é de 2,99 m - Divulgação
Forte como um caminhão, amplo quase como uma picape: entre-eixos é de 2,99 m
Imagem: Divulgação

Como anda o Jaguar I-Pace

Aquele torque de quase 70 kgfm mostra que o I-Pace é quase um caminhão. Cuidado se gostar de socar o pé no acelerador. Avise ao carona para se segurar, também: tamanha é a patada que o peso de mais de duas toneladas (ou seja, o peso de mais de dois Chevrolet Onix juntos) parecem quase imperceptíveis.

Extremamente ágil, o crossover elétrico sai da imobilidade aos 100 km/h em apenas 4,8 segundos, desempenho digno de um superesportivo.

Ainda assim, um sistema de sonorização externa o deixa amigável para pedestres: um ruído som pode ser ouvido a velocidades de até 20 km/h e excede o mínimo de 56 decibéis para ser notado em saídas de garagem ou retomadas no semáforo, perto da faixa de pedestres, por exemplo. Esse sistema foi testado em conjunto com a ONG "Guide Dogs for the Blind", para pessoas afetadas por perda de visão.

Em termos de segurança, o I-Pace tem capô destacável, frenagem autônoma de emergência com detecção de pedestres e ciclistas, controle de cruzeiro adaptativo; assistente de ponto cego, e auxílio de estacionamento 360º.

E lembra da autonomia de 470 km? A Jaguar diz que em teste do "mundo real" para o Brasil, em percurso de 312 km (ida/volta) da cidade de São Paulo (da Zona Sul) ate Juqueí (litoral paulista), o I-Pace terminou com 19% de bateria restante. Esse teste foi feito em dia quente, com ar-condicionado ligado o tempo todo e três pessoas a bordo.

Ficha técnica

Jaguar I-Pace SE EV400
Motor: dois motores elétricos de ímã permanente síncrono
Bateria: 90kWh íon-lítio, refirgeração líquida
Potência: 200 cv por eixo
Torque: 69,6 kgfm
Câmbio: transmissão epicíclica de velocidade única; tração integral
Autonomia: 480 km (WLTP)
Carga: 0-80% a 100 kW DC em 40 minutos; 0-100% a 7 kW AC (caseira) em 13 horas
Velocidade máxima: 200 km/h
0-100 km/h: 4,8 s
Dimensões: 4,68 m de comprimento, 2,99 m de entre-eixos
Porta-malas: 656 litros mais 20 l
Peso: 2.208 kg
Preço: R$ 437 mil (pacote inicial a R$ 449.190)

Mais Carros elétricos