Topo

Testes e lançamentos


Volkswagen Golf GTE testa pontos de recarga antes de lançamento no Brasil

Volkswagen Golf GTE apareceu pela primeira vez no Brasil no Salão do Automóvel de 2014 - Leonardo Celli Coelho/Colaboração para UOL Carros
Volkswagen Golf GTE apareceu pela primeira vez no Brasil no Salão do Automóvel de 2014 Imagem: Leonardo Celli Coelho/Colaboração para UOL Carros

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

08/05/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Unidade de testes foi flagrada em estações de recarga em SP e MG
  • VW já confirmou lançamento da versão híbrida plug-in para 2019
  • Versão virá importada com motor 1.4 turbo e elétrico
  • GTE tem aceleração de esportivo e promete até 70 km/l

O Golf GTE, versão híbrida plug-in do hatch médio da Volkswagen com pegada esportiva, tem lançamento no Brasil confirmado para 2019, segundo UOL Carros antecipou em março. Ao que parece, a estreia do modelo, exibido pela primeira vez no país no Salão do Automóvel de São Paulo de 2014, está perto de acontecer. Uma unidade de testes com placa verde de São Bernardo do Campo (SP) foi fotografada esta semana em pontos de recarga de veículos elétricos no interior de São Paulo e Minas Gerais.

Fotos do Golf GTE "plugado" para recarregar as baterias foram tiradas por Leonardo Celli Coelho, administrador de empresas, entusiasta de carros elétricos e sócio da Abravei (Associação Brasileira dos Proprietários de Veículos Elétricos Inovadores). De acordo com Coelho, a unidade foi flagrado em ponto de recarga defronte um restaurante de Holambra (SP) na segunda-feira (6) e também hoje (7) na cidade mineira de Santa Rita do Sapucaí.

Ponto para recarga do híbrido plug-in fica embutido no logotipo da VW na dianteira; foto foi feita em Holambra (SP) - Leonardo Celli Coelho/Colaboração para UOL Carros
Ponto para recarga do híbrido plug-in fica embutido no logotipo da VW na dianteira; foto foi feita em Holambra (SP)
Imagem: Leonardo Celli Coelho/Colaboração para UOL Carros
O administrador diz ter conversado com o motorista do Golf híbrido, o qual teria relatado que a Volkswagen está confirmando a existência de estações de recarga no país cadastradas no aplicativo PlugShare, com o objetivo de repassar a informação a futuros clientes do GTE. Procurada pela reportagem, a montadora não deu retorno até a publicação desta reportagem.

Unidades de teste do Golf GTE têm sido fotografadas rodando no país pelo menos desde pelo menos o início de 2016, antes de a linha Golf passar por uma reestilização em 2017 na Europa e no ano seguinte no Brasil -- o hatch ganhou alterações pontuais nos faróis, nas lanternas e nos para-choques, além de alterações na central multimídia e a incorporação de painel de instrumentos digital. No ano passado, a VW confirmou um programa de testes de modelos eletrificados no país durante 2019.

Unidade com placa verde de São Bernardo do Campo (SP) foi fotografada durante recarga no interior de MG - Leonardo Celli Coelho/Colaboração para UOL Carros
Unidade com placa verde de São Bernardo do Campo (SP) foi fotografada durante recarga no interior de MG
Imagem: Leonardo Celli Coelho/Colaboração para UOL Carros

A Volkswagen deve apresentar em outubro a oitava geração do Golf. Portanto, o Golf GTE prestes a desembarcar no Brasil, via importação, virá na plataforma da sétima e atual geração. Aqui, vai conviver com a versão GTI do hatch médio, atualmente a única oferecida aqui após o recente lançamento do T-Cross. Fabricado em São José dos Pinhais, o GTI hoje tem preços sugeridos a partir de R$ 151.530 e o GTE deverá ser posicionado acima desse valor, pois também é mais caro na Europa.

Logotipo da VW se movimenta para permitir o encaixe de cabo para recarga; faróis são full-LED e grade traz friso azul - Leonardo Celli Coelho/Colaboração para UOL Carros
Logotipo da VW se movimenta para permitir o encaixe de cabo para recarga; faróis são full-LED e grade traz friso azul
Imagem: Leonardo Celli Coelho/Colaboração para UOL Carros

O que o GTE traz

O Golf GTE é um híbrido plug-in, portanto, suas baterias de 8,8 kWh são recarregadas na tomada ou em um carregador rápido -- diferentemente do Toyota Prius e do futuro Corolla híbrido flex, cuja recarga acontece com a própria movimentação do veículo, inclusive as frenagens. O conjunto mecânico do GTE é formado pelo conhecido motor 1.4 TSI turbo, que rende sozinho 150 cv, e outro elétrico de 102 cv. A tração é dianteira, com gerenciamento de câmbio de dupla embreagem e seis marchas, como no Golf GTI.

A Volks informa que a potência combinada do GTE é de 204 cv, menos que os 230 cv do GTI, com torque idêntico: 35,7 kgfm. Com suspensões rebaixadas em 1 cm e rodas de 18 polegadas, o Golf híbrido acelera de zero a 100 km/h em 7,6 segundos, tempo de esportivo, com velocidade máxima de 222 km/h. Tudo com baixíssimo consumo de gasolina: a montadora informa algo em torno de impressionantes 70 km/l.

Por ser híbrido plug-in, o Golf GTE traz baterias maiores que híbridos como o Prius e permite rodar até aproximadamente 50 km no modo 100% elétrico, com zero emissões de poluentes. Também por conta das baterias, posicionadas sob o banco traseiro, o GTE também é mais pesado, com 1.599 kg, contra 1.368 kg da configuração GTI. Uma considerável diferença de cerca de 230 kg.

#Avaliação: Como é andar com o Volkswagen Golf GTI em 2019?

UOL Carros

Mais Testes e lançamentos