Topo

Carros elétricos


Porsche Taycan será exclusivíssimo e custará mais de R$ 1 milhão no Brasil

Rodrigo Mora

Colaboração para o UOL, em Mogi-Guaçu (SP)

22/03/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Primeiro carro elétrico da Porsche deve chegar em 2020 no Brasil
  • Porsche dará carregadores aos compradores do modelo
  • Marca também planeja instalar alguns carregadores públicos
  • Supercarro elétrico terá 600 cavalos
  • Autonomia promete ser de 500 km

Depois da chegada da nova geração do Porsche 911 (992), os próximos lançamentos da Porsche no Brasil serão o Macan renovado e a versão híbrida do Cayenne. E não há espaço para erros ou atrasos: é preciso abrir caminho para a chegada do Taycan (pronuncia-se táican), o primeiro elétrico da Porsche, já com passaporte carimbado para o Brasil, em 2020.

Obviamente, segundo executivos, o Taycan será um modelo exclusivíssimo no Brasil. Lá fora, a Porsche já confirmou que aumentará a produção do modelo, reagindo à crescente demanda pelo modelo -- mais de 20.000 compradores se registraram para compra-lo, superando a projeção inicial.

O Taycan será lançado na Europa em setembro, com valores entre 90 mil euros e 100 mil euros, encaixados entre os preços do Cayenne (R$ 423 mil a R$ 733 mil no Brasil) e do Panamera (R$ 560 mil a R$ 1,24 milhão no país). Nossa indicação é que o preço do Taycan use o Panamera mais caro como referência, passando do patamar mítico de R$ 1 milhão.

E tem onde abastecer um supercarro elétrico?

A questão é: onde recarregar suas baterias? Sem poder contar com redes supervelozes e públicas, a resposta é uma só: em casa. Quem comprar um Taycan levará o recarregador junto.

"Uma das prioridades da Porsche Brasil quando se fala em Taycan é o recarregamento doméstico. Estamos investindo em treinamento para clientes e fornecedores, para que o comprador do carro se sinta confortável e recarrega-lo na sua residência", afirma Leandro Rodrigues Sabes, gerente de marketing de produto da Porsche.

Porsche também terá alguns pontos de carga

De toda forma, a Porsche sabe que deverá ter algumas alternativas suas, para estimular que seus clientes viajem com o carro, algo fundamental para que o projeto não fracasse.

Assim, um mapeamento sobre os principais destinos dos proprietários de Porsche também é realizado nesse momento, a fim de saber onde a marca deve instalar seus próprios carregadores.

"Já temos alguns pontos em São Paulo, mas o foco será em rodovias, para que o cliente possa se sentir seguro", diz Sabes. A questão, segundo o executivo, não é instalar um aparelho da Porsche onde já há outro de marcas como BMW (que tem a Eletrovia Rio-SP) ou Volvo, mas sim unir forças com essas e aumentar a capilaridade da rede de abastecimento.

Qual a força desse Porsche elétrico?

O Taycan é movido por dois motores síncronos que geram mais de 600 cavalos. Dados da Porsche indicam aceleração de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos, precisando de menos de 12 segundos para acelerar de 0 a 200 km/h.

A fabricante afirma ainda que a autonomia do novo modelo pode passar dos 500 quilômetros, sendo que uma carga de apenas 15 minutos (em supercarregadores) é suficiente para recarregar o suficiente para revalidar as baterias para outros 380 km.

Carros elétricos