PUBLICIDADE
Topo

Executivo da Fiat Chrysler é acusado de envolvimento no 'Dieselgate'

FCA - Rebecca Cook/Reuters
FCA Imagem: Rebecca Cook/Reuters

25/09/2019 10h33

Um alto executivo da fabricante ítalo-americana Fiat Chrysler foi acusado nos Estados Unidos, no âmbito do dieselgate - caso de veículos equipados com um software para manipular as emissões poluentes -, anunciou nesta terça-feira a Justiça americana.

Emanuele Palma, de 40 anos, cidadão italiano residente em Michigan, foi acusado de enganar os consumidores, violar a regulamentação relacionada ao meio-ambiente e falsificar declarações, segundo comunicado do Departamento de Justiça.

Nos Estados Unidos, Palma dirigia uma equipe de engenheiros responsável por desenvolver e calibrar o motor a diesel 3.0 utilizado em alguns carros do grupo.

"É muito difícil tentar eludir os testes de emissões (poluentes) americanas e de fraudar o povo americano", declarou Steven d'Antuono, agente especial do FBI no gabinete de Detroit, citado no comunicado.

"O FBI está determinado a colaborar com seus colegas americanos e internacionais para investigar esses crimes e responsabilizar os culpados das supostas violações de normas ambientais", acrescentou.

Contactado na Itália, um porta-voz do grupo indicou: "Estamos em processo de conhecer os detalhes do caso. Continuaremos colaborando plenamente com as autoridades. Por ora, não temos nada a acrescentar".