PUBLICIDADE
Topo

Sessão tortura? Conheça os piores filmes a tentar emular Velozes e Furiosos

Cartaz de "Need For Speed - O Filme", de Scott Waugh - Divulgação/Disney
Cartaz de "Need For Speed - O Filme", de Scott Waugh Imagem: Divulgação/Disney

Do UOL, em São Paulo (SP)

15/04/2022 04h00

Se de um lado a franquia Velozes e Furiosos se firmou como uma das mais lucrativas de todos os tempos na história do cinema, a seu lado outros filmes tendo como foco tramas envolvendo o universo automotivo tentaram repetir a mesma fórmula de sucesso, entretanto sem o mesmo brilho.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Conheça algumas delas com os piores reviews no site especializado em críticas de filme Rotten Tomatoes.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Piores filmes de cultura automotiva

  • Corridas Clandestinas (2003)

    Com uma pontuação de 23% no Rotten Tomatoes, o filme se concentra no mundo das motos, falando de corridas ilegais enquanto envolve elementos como amor, morte, família e adrenalina. O filme, apesar de ter atores relativamente conhecidos, não empolgou a crítica.

  • Fúria em Duas Rodas (2004)

    Em outra tentativa de emular o sucesso de Velozes e Furiosos no mundo das duas rodas, este filme acabou caindo na mesma cilada de Corridas Clandestinas. A história conta a história de um motociclista que é obrigado a fugir depois de incriminado pelo assassinato do irmão de um chefe de uma gangue. Tudo piora com cenas de combate durante perseguições de moto. Com US$ 40 milhões gastos para o filme, ele ficou também com 23% de pontuação da crítica.

  • Redline - Velocidade Sem Limites (2007)

    Se prepare, porque a crítica deu incríveis 0% para este daqui. A história dá conta de uma cantora que também é fanática por carros e se envolve em corridas ilegais organizadas por milionários.

    O filme foi feito pelo milionário Daniel Sadek, dono da empresa Quick Loan Funding, que faliu um ano depois na crise financeira de 2008. Inclusive, muitos dos carros do filme eram dele, incluindo uma Ferrari Enzo batida por um comediante em um evento promocional de lançamento.

  • Street Racer - Velocidade Marginal (2008)

    Sem jamais ir aos cinemas e chegando apenas em mídias físicas na época, o filme - com uma pontuação de 24% - tinha vários buracos em seu roteiro que não conseguiu pegar a crítica e nem os fãs. A história trata de um ex-piloto que cumpre prisão por ferir uma criança em um acidente e volta ao mundo das corridas depois.

  • 200 mph - Acima dos Limites (2011)

    Também sem chegar aos cinemas e com 15% de pontuação, o filme se destaca dos demais da lista por substituir carros por animação de baixa qualidade em cenas de perseguição. Além disso, há falhas de continuação como carros que se transformam em outros após cenas de ação e até personagens que mudam durante cenas. Ou seja, um desastre. Para melhorar, saiu apenas três dias antes de Velozes e Furiosos 5.

  • Resgate em Alta Velocidade (2013)

    Nem mesmo a presença das estrelas Ethan Hawke e Selena Gomez não salvou este filme, que tem uma pontuação de apenas 2%. Fracasso de bilheteria, o filme se focou em acidentes de carros, mas pouco em aprofundar-se em personagens. 130 carros foram destruídos ao todo, incluindo 13 Shelbys. O filme acabou com um prejuízo de cerca de US$ 8 milhões.

  • Need For Speed (2014)

    Se aproveitando do nome e do ator Aaron Paul - na época uma das estrelas do seriado Breaking Bad - Need For Speed chegou prometendo bastante. Entretanto, a possibilidade de bater de frnete com Velozes e Furiosos ficou pelo caminho devido ao roteiro pobre.

    O filme foi mal nos EUA, mas conseguiu lucrar bastante no exterior - porém não conseguiu apagar a decepção, ficando com 23% de pontuação.

  • Overdrive (2017)

    Dirigido por ninguém menos que Scott Eastwood, filho de Clint Eastwood, o filme tem carros que chamam a atenção, cenas de ação e explosões, mas não conquistou por ser raso demais e não oferecer grandes novidades em sua trama. O filme acabou com mais de US$ 10 milhões em prejuízo.