PUBLICIDADE
Topo

Fiat Argo

Preços, versões e tudo o que você precisa saber sobre o hatch compacto

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

19/09/2020 04h00

O Argo estreou em 2017 com uma missão das mais difíceis: substituir dois modelos de uma vez só.

Ao tomar os lugares de Palio e Punto, o hatch passou a concorrer tanto no segmento de hatches populares quanto no de compactos premium. Foi por isso que a Fiat decidiu equipá-lo com três motorizações: 1.0 (77 cv / 72 cv), 1.3 (109 cv / 101 cv) e 1.8 (139 cv / 135 cv).

Apesar do começo discreto, o Argo não demorou para crescer nas vendas e hoje é o automóvel de passeio mais vendido da Fiat no país. E só não é o campeão geral dentro da marca por conta do fenômeno chamado Strada.

Em abril de 2019, a Fiat lançou a versão aventureira Trekking, inicialmente apenas com o motor 1.3 Firefly e câmbio manual de cinco marchas. A última novidade veio no fim do ano passado: o Argo Trekking com motorização 1.8 e câmbio automático de seis marchas.

O que mudou na linha 2021?

A Fiat decidiu alterar o visual frontal do Argo na linha 2021, que trouxe o novo logotipo da marca na grade dianteira.

A logomarca em letras garrafais também aparece em outras partes do veículo, como rodas, volante e na tela de "boas-vindas" da central multimídia.

Outra novidade é o kit S-Design, oferecido como pacote opcional na versão Drive com os motores 1.0 e 1.3. Nele, as calotas e rodas de liga leve são pretas.

Ganha também mais itens, como espelhos retrovisores elétricos com capas pintadas em preto, frisos laterais, faróis de neblina, ar-condicionado digital, destravamento das portas sem chave, partida do motor por botão, assistente de partida em rampas e controles de tração e estabilidade.

De resto, a versão 1.0 agora vem de fábrica com central multimídia e entrada USB para o banco de trás. As configurações Drive e HGT ganharam novas rodas de liga leve.

O que mudou na linha 2022?

Para a linha 2022, a Fiat precisou fazer mudanças por causa da entrada em vigor da nova legislação do Proconve L7, lei que regulamenta emissões e ruídos dos veículos produzidos e vendidos aqui.

Com isso a marca aposentou todas as versões equipadas com o motor 1.8, isso significa que deixaram de ser comercializadas as versões HGT, Drive 1.8 AT e Trekking 1.8.

Como UOL Carros avaliou

O Argo tem desempenho satisfatório e ótimas médias de consumo nas motorizações 1.0 e 1.3. Ambas dão conta do recado com sobras, sendo que a versão 1.3 consegue até diverte ao volante.

Quem olha os números da ficha técnica pode se empolgar com o motor 1.8 e.torQ. Afinal de contas, são 139 cv / 135 cv e 19,3 kgfm / 18,8 kgfm de torque máximo.

Só que a animação acaba no primeiro contato. O conjunto não mostra a superioridade esperada em relação ao 1.3 Firefly. Prova disso está na aceleração de 0 a 100 km/h, que é realizada em 10,4 segundos no caso do Argo Trekking 1.8 - apenas 0,4 segundo mais ágil do que a versão 1.3.

Além disso, um dos efeitos colaterais é que o motorista pode abusar mais do acelerador. E isso eleva as médias de consumo, que já não são nada boas nas versões 1.8.

Por dentro, todas as versões são bem acabadas. A posição de dirigir é boa e confortável e há espaço suficiente para quatro adultos.

No caso das versões Trekking, a roupagem aventureira caiu bem no carro com linhas esportivas. Detalhes como as molduras plásticas nos para-lamas e os apliques nos para-choques são de bom gosto, sem o estilo exagerado que acometia os aventureiros até alguns anos atrás. Os adesivos colados nas laterais e no capô contribuem para o visual mais invocado, completado pelas barras longitudinais no teto. As rodas de liga leve tem pintura na cor cinza e os pneus de uso misto ajudam a compor um visual mais parrudo.

Dimensões: comprimento, 3,99 m; largura, 1,72 m; altura, 1,50 m; entre-eixos, 2,52 m

Porta-malas: 300 litros

Tanque: 48 litros

1.0:

Motor: 1.0, 6V, 3 cilindros em linha, flex

Câmbio: manual de cinco marchas

Potência: 77 cv / 72 cv a 6.250 rpm / 6.200 rpm

Torque: 10,9 kgfm / 10,4 kgfm a 3.500 rpm

Consumo (urb./rod.): 9,9 km/l / 10,7 km/l (etanol) - 14,2 km/l /15,1 km/l (gas.)

Itens de série: direção elétrica, ar-condicionado, vidros elétricos dianteiros, alarme antifurto, travas elétricas, chave canivete com telecomando para abertura de portas, ganchos para fixação de cadeirinhas Isofix e volante com regulagem de altura.

Opcionais:

Kit Plus (R$ 1.000): predisposição para rádio (antena, 2 alto-falantes dianteiros, 2 alto-falantes traseiros, 2 tweeters), desembaçador do vidro traseiro e limpador e lavador do vidro traseiro com intermitência.

Drive 1.0:

Motor: 1.0, 6V, 3 cilindros em linha, flex

Câmbio: manual de cinco marchas

Potência: 77 cv / 72 cv a 6.250 rpm / 6.200 rpm

Torque: 10,9 kgfm / 10,4 kgfm a 3.500 rpm

Consumo (urb./rod.): 9,9 km/l / 10,7 km/l (etanol) - 14,2 km/l /15,1 km/l (gas.)

Itens de série: todos os itens da versão 1.0 mais banco do motorista com regulagem de altura, desembaçador temporizado e limpador com intermitência do vidro traseiro, maçanetas e capas dos espelhos retrovisores na cor do veículo, central multimídia UConnect com tela tátil de sete polegadas, volante multifuncional e entrada USB traseira.

Opcionais:

Kit Bicolor (R$ 950): pintura bicolor com teto, espelhos retrovisores, spoiler traseiro e detalhe no para-choque dianteiro na cor preta.

Kit Drive Plus (R$ 2.000): espelhos retrovisores elétricos com Tilt Down e luzes indicadoras de direção, vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento, sensores de estacionamento traseiros com visualizador gráfico.

Série S-Design (R$ 3.200): vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento, espelhos retrovisores externos elétricos com Tilt Down e luzes indicadoras de direção, sensores de estacionamento traseiros com visualizador gráfico, faróis de neblina, destravamento das portas sem chave, ar-condicionado digital, controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, sensor de pressão dos pneus, revestimento interno escurecido; acabamento exclusivos, logo Fiat escurecido, moldura interna das portas com acabamento exclusivo, logotipos S-Design nas laterais.

Drive 1.3 S-Design

Motor: 1.3, 8V, 4 cilindros em linha, flex

Câmbio: manual de cinco marchas

Potência: 109 cv / 101 cv a 6.250 rpm / 6.200 rpm

Torque: 14,2 kgfm / 13,7 kgfm a 3.500 rpm

Consumo (urb./rod.): 9,2 km/l / 10,2 km/l (etanol) - 12,9 km/l /14,3 km/l (gas.)

Itens de série: vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento, espelhos retrovisores externos elétricos com Tilt Down e luzes indicadoras de direção, sensores de estacionamento traseiros com visualizador gráfico, faróis de neblina, destravamento das portas sem chave, ar-condicionado digital, controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, sensor de pressão dos pneus, revestimento interno escurecido; acabamento exclusivos, logo Fiat escurecido, moldura interna das portas com acabamento exclusivo, logotipos S-Design nas laterais.

Opcionais:

Kit Bicolor (R$ 950): pintura bicolor com teto, espelhos retrovisores, spoiler traseiro e detalhe no para-choque dianteiro na cor preta.

Série S-Design (R$ 3.200): vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento, espelhos retrovisores externos elétricos com Tilt Down e luzes indicadoras de direção, sensores de estacionamento traseiros com visualizador gráfico, faróis de neblina, destravamento das portas sem chave, ar-condicionado digital, controles de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, sensor de pressão dos pneus, revestimento interno escurecido; acabamento exclusivos, logo Fiat escurecido, moldura interna das portas com acabamento exclusivo, logotipos S-Design nas laterais.

Trekking 1.3

Motor: 1.3, 8V, 4 cilindros em linha, flex

Câmbio: manual de cinco marchas

Potência: 109 cv / 101 cv a 6.250 rpm / 6.200 rpm

Torque: 14,2 kgfm / 13,7 kgfm a 3.500 rpm

Consumo (urb./rod.): 9,2 km/l / 10,2 km/l (etanol) - 12,9 km/l /14,3 km/l (gas.)

Itens de série: todos os itens da versão Drive 1.3 mais controles de estabilidade e de tração, pneus de uso misto, suspensão elevada, teto bicolor e adesivos decorativos.

Opcionais:

Kit Trekking Plus (R$ 3.500): rodas de liga leve de 15 polegadas com pneus 205/60 R15 e câmera de ré.

Kit Trekking Full (R$ 5.000): itens do kit Trekking Plus mais destravamento das portas sem chave, partida do motor por botão e ar-condicionado digital automático.

Valores de revisão:

Versões com motor 1.0:

10 mil km: R$ 260,00

20 mil km: R$ 504,00

30 mil km: R$ 432,00

40 mil km: R$ 1.060,00

50 mil km: R$ 448,00

60 mil km: R$ 636,00

Versões com motor 1.3:

10 mil km: R$ 308,00

20 mil km: R$ 552,00

30 mil km: R$ 480,00

40 mil km: R$ 1200,00

50 mil km: R$ 496,00

60 mil km: R$ 684,00

Garantia:

3 anos

Concorrentes:

Chevrolet Onix

Motores: 1.0 12V aspirado (82 cv / 78 cv) e 1.0 turbo (116 cv)

Versões: 1.0 MT, 1.0 turbo AT, LT, LTZ e Premier

Pontos positivos: lista de itens de série e design

Pontos negativos: preço

Hyundai HB20

Motores: 1.0 12V aspirado (80 cv / 75 cv), 1.0 turbo (120 cv) e 1.6 16V (130 cv)

Versões: Sense (1.0), Vision (1.0), Evolution (1.0), Platinum (1.0 turbo e 1.0 turbo AT), Platinum Plus (1.0 turbo), HB20X (1.6) e Sport (1.0 turbo)

Pontos positivos: lista de itens de série e desempenho do motor turbo

Pontos negativos: preço e design

Renault Sandero

Motores: 1.0 12V aspirado (82 cv / 79 cv) e 1.6 (118 cv / 115 cv)

Versões: S Edition, GT Line, Stepway e Stepway CVT

Pontos positivos: espaço interno e desempenho

Pontos negativos: acabamento e itens de série