PUBLICIDADE
Topo

Primeira Classe

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Por que este não é o melhor momento para você comprar um SUV

Rafaela Borges

Rafaela Borges é jornalista automotiva desde 2003, com passagens por Carsale e Estadão. Escreve sobre o mercado de veículos, supercarros, viagens sobre rodas e tecnologia.

Colunista do UOL

15/03/2021 04h00

Os SUVs só não vendem mais por causa dos preços, proibitivos para muitos. E ainda assim, vendem muito. Fazem parte do segundo maior segmento do Brasil, atrás apenas dos hatches compactos. E têm muitas opções disponíveis.

Os utilitários-esportivos se tornaram o sonho do brasileiro. E realidade, agora, para muitos. Mas, se você está planejando comprar seu sonhado SUV, seja ele compacto ou médio, ou pretende trocar seu carro por um modelo do segmento, este não é o melhor momento.

Você poderia imaginar que o momento não é o melhor por causa dos preços. Mas não é por isso. As tabelas estão altas. Porém, dificilmente vão ter reduções até o fim do ano. Você já viu carro no Brasil ficar, de fato, bem mais barato?

A crise agravada pela pandemia de covid-19 é obviamente uma razão para adiar o sonho. Está difícil saber como será o dia para amanhã. Mas atrasar a compra por causa do caos econômico vale para todos os carros, não só os SUVs, e até mesmo para todos os bens de alto valor agregado.

No caso específico dos SUVs médios e compactos, a razão para adiar a compra é mais pontual. Muitos modelos desse segmento vão mudar. Além disso, estão chegando alguns carros inéditos nessa categoria.

A entrada de novos carros em um segmento não levará à redução do preço de tabela da concorrência. Porém, incentivará promoções, com descontos, ofertas especiais de financiamento e outros benefícios.

Além disso, imagine comprar agora um modelo para descobrir daqui alguns meses que outros, ainda não lançados, eram opções melhores para seu perfil?

No caso dos carros que vão mudar, isso significa que em alguns meses você terá um modelo defasado na garagem. Para os que se fazem questão do fator novidade, isso é um problema. E mesmo para os que não se importam com o fato de terem um carro defasado, há ainda a desvalorização maior para um veículo que acaba de mudar.

Com esse argumento em mente, o momento é ideal para conseguir um preço melhor em um carro zero-km prestes a mudar. Isso, é claro, se ter um produto que logo se tornará defasado não for um problema.

SUVs que vão mudar em breve

Se você já fez sua pesquisa e optou pelos Volkswagen T-Cross ou Nivus, pelo Chevrolet Tracker ou o recém-renovado Nissan Kicks 2022, compre tranquilamente. Esses modelos não passarão por mudanças nem neste ano, nem no próximo.

Mas, se não é um desses que você deseja, espere mais um pouco. O Honda HR-V passará por grande mudança entre este ano e o próximo. O Hyundai Creta também está prestes a ser lançado com forte atualização no visual e perspectiva de mais tecnologias.

Quanto ao Renegade, a iminente chegada de um novo motor turbo está confirmada. A produção dos novos propulsores para carros da Jeep e Fiat, inclusive, acaba de ser anunciada na nova fábrica do grupo Stellantis (que inclui as duas marcas) em Betim (MG).

O motor turbo - que poderá ser 1.0 ou 1.3 - deverá substituir o 1.8 na linha do Jeep Renegade. No caso do Jeep Compass, o modelo receberá em abril o propulsor 1.3 turbo, que gera 180 cv e 27,55 mkgf. Junto com a novidade mecânica, virá também uma reestilização.

Outro que passará por renovação no visual é o Tiguan. O modelo mexicano deverá ser mantido no Brasil apenas com o motor 2.0 turbo, abandonando o 1.4 no mercado nacional.

SUVs inéditos que estão chegando às concessionárias

Um dos lançamentos mais esperados de 2021 é o SUV da Fiat, que também trará motor da nova família da Stellantis - possivelmente o 1.0. O modelo inédito tem lançamento confirmado para o segundo semestre, mas será apresentado antes.

A Fiat informou que vai mostrar o carro no Big Brother Brasil, programa da TV Globo, em março. O SUV deverá concorrer com compactos como Nivus, T-Cross, Renegade, Creta e Kicks.

Ainda na Stellantis, um inédito SUV da Jeep chega no segundo semestre. Ele será posicionado acima do Compass e terá sete lugares, além do motor 1.3 turbo de 180 cv. Versões a diesel com tração 4x4 são também esperadas. O modelo será produzido em Goiana (PE).

Está chegando às concessionárias o inédito Toyota Corolla Cross, feito sobre a plataforma do sedã, em Sorocaba (SP). Com 4,46 metros de comprimento, o carro tem versões híbrida e 2.0 a combustão. Os preços vão de R$ 139.990 e R$ 183.980.

Entre abril e maio, a Volkswagen lança o Taos, posicionado entre o T-Cross e o Tiguan. O novo SUV também tem 4,46 metros de comprimento e motor 1.4 turbo de 150 cv. Os preços devem ficar entre R$ 140 mil e R$ 185 mil.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL