PUBLICIDADE
Topo

Primeira Classe

Jeep lança aplicativo gratuito com GPS para trilhas; testamos a novidade

Trilha em Salesópolis, no interior de São Paulo - Rafaela Borges/UOL
Trilha em Salesópolis, no interior de São Paulo Imagem: Rafaela Borges/UOL
Rafaela Borges

Rafaela Borges é jornalista automotiva desde 2003, com passagens por Carsale e Estadão. Escreve sobre o mercado de veículos, supercarros, viagens sobre rodas e tecnologia.

Colunista do UOL

07/10/2020 10h30

A Jeep está lançando um aplicativo com GPS para usar em trilhas off-road, as quais os navegadores convencionais nem sempre mapeiam - e em que muitas vezes não funcionam, por causa da falta de sinal de internet. O app gratuito, batizado de Jeep Trilhas, tem opções de passeios fora de estrada em sete destinos, nesta primeira fase - já está programada uma expansão.

Em São Paulo, o Jeep Trilhas contempla Salesópolis, na Serra do Mar, Brotas e a região da Serra da Mantiqueira. Em Minas Gerais, as opções são a Serra da Canastra e Ibitipoca. No Rio de Janeiro, há disponível a área chamada de Cachoeiras do Macacu, próxima a Teresópolis. Já no Paraná, os passeios são em Jaguariaíva e Sengés, últimos remanescentes do cerrado na região sul do Brasil.

As trilhas foram planejadas para ser feitas em dois modelos da Jeep, o Compass e o Renegade. Em cada região, há diversas opções, separadas por grau de dificuldade. Em cada uma delas, é assinalado se o trajeto pode ser percorrido com um modelo 4x2, ou um 4x4.

App Jeep Trilhas - Divulgação - Divulgação
App Jeep Trilhas
Imagem: Divulgação
Além do GPS para o off-road, o app Jeep Trilhas traz outras funcionalidades. Há indicadas quais são as principais atrações do passeio, e também de cada região. O aplicativo dá ainda sugestões de hotéis e restaurantes.

Nesses estabelecimentos, os usuários do Jeep Trilhas têm desconto, que variam de acordo com seu nível. O de entrada é o "Prata". Basta instalar o aplicativo para se tornar um usuário dessa categoria.

Os clientes Jeep têm mais benefícios, que variam de acordo com o tempo em que o usuário tem um carro da marca - mais ou menos de seis anos. A categoria máxima é para proprietários que já estão a partir do segundo modelo com o logotipo da montadora.

Testando o Jeep Trilhas

Testei o app em uma das cinco trilhas mapeadas em Salesópolis, a cerca de 100 km da capital de São Paulo. A versão ainda era experimental, mas bem próxima da final. Segundo a Jeep, ainda receberia algumas atualizações antes do lançamento.

Muito bem apresentado, o Jeep Trilhas tem diversas fotos e dados sobre cada região e trilha, bem como dos pontos de interesse, dos hotéis e dos restaurantes. Há ainda explicação sobre o grau de dificuldade dos passeios, e dicas para a melhor prática do fora de estrada.

App Jeep Trilhas - Divulgação - Divulgação
App Jeep Trilhas
Imagem: Divulgação

O ponto de partida foi o restaurante Nha Luz, um dos indicados pelo aplicativo em Salesópolis. Ao iniciar a trilha escolhida, o app abre o GPS do smartphone escolhido pelo usuário, para navegação até o início do trajeto off-road. Nesse ponto, começa a funcionar mesmo se o aparelho de telefone estiver offline.

Há dois modos de exibição: o mapa convencional e o que mostra imagens da trilha. O primeiro é o mais eficiente, pois expõe claramente os pontos de bifurcação. Ao testar o segundo, acabei perdendo um desses pontos.

Vista da represa de Ponte Nova - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Vista da represa de Ponte Nova
Imagem: Rafaela Borges/UOL
Ao errar, aliás, o Jeep Trilhas avisa exatamente que você está fora da trilha. A parte que já foi percorrida é assinalada com uma linha preta. Na que ainda resta a percorrer, o traço é na cor rosa.

A navegação foi bem eficiente, mas comando de voz fez falta - a versão final não terá essa facilidade. Sem ele, o usuário é obrigado a manter atenção ao mapa o tempo todo, para não correr o risco de perder um ponto de bifurcação.

Sem o comando de voz, o sistema poderia ao menos ter indicações escritas mais claras sobre os pontos de conversão. Isso facilitaria a vida do usuário.

A trilha em Salesópolis

O passeio testado foi chamado pela Jeep, no aplicativo, de "Arredores de Salesópolis". É uma trilha fácil, para modelos 4x2. Nela, uma das principais atrações é a represa de Ponte Nova, do rio Tietê.

Represa de Ponte Nova - Rafaela Borges/UOL - Rafaela Borges/UOL
Represa de Ponte Nova
Imagem: Rafaela Borges/UOL
A represa é praticamente onipresente nos primeiros 20% da trilha de 45 km. De um dos pontos mais altos, ao lado de um paredão de pedras, dá para vê-la em um vale. Em boa parte do percurso, também está presente a Serra do Mar - Salesópolis fica no início dessas montanhas, a caminho do litoral.

Na trilha, é também possível visitar o Parque da Nascente do Tietê. O rio nasce em Salesópolis e, embora perto do litoral, percorre quase mil km até finalmente, após se encontrar com o rio Paraná, chegar ao mar. Na nascente, as águas são límpidas e despoluídas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.