PUBLICIDADE
Topo

Tempo fechado na cidade? Confira 5 dicas para usar a bicicleta na chuva

Ciclista enfrenta a chuva na ciclovia da avenida Paulista, em São Paulo - Bruno Santos/Folhapress
Ciclista enfrenta a chuva na ciclovia da avenida Paulista, em São Paulo Imagem: Bruno Santos/Folhapress
Diego Salgado

Repórter do UOL desde 2015, com passagens por Estadão e Portal 2014. Ciclista há 20 anos na cidade de São Paulo, já pedalou por 10 países e atravessou sozinho a América do Sul e a Europa. A Oceania é o próximo desafio.

07/01/2020 04h00

Admito que não é fácil encarar as ruas da cidade de São Paulo em dezembro e janeiro. É quase certo que uma chuva de verão cairá sobre a capital paulista. É assim: escapou no trajeto de ida? Dificilmente evitará os pingos no caminho de volta.

E é exatamente isso que tem acontecido comigo nos últimos dias. O resultado é devastador: tênis encharcado, mochila suja e com alguns pertences molhados, bicicleta com lama e roupa pronta para ir à máquina de lavar. No último domingo, porém, consegui salvar parte dos equipamentos, depois de medidas simples.

Por isso, compartilho aqui algumas dicas para pedalar na chuva. O importante é não deixar de usar a bicicleta por causa do clima adverso. É possível manter os trajetos mesmo nos meses chuvosos.

1º Pedale sempre longe do meio-fio

Dependendo da intensidade da chuva, a água se acumula debaixo do meio-fio. A melhor forma de evitar as poças d'água é pedalar no centro da pista. Isso ajudará também a desviar dos buracos encobertos pela água. Em tempo: pedala no centro da pista é permitido. Segundo o artigo 58 do Código Brasileiro de Trânsito, os "bordos da pista" podem ser usados pelas bicicletas quando não houver ciclovia.

"Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deverá ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores."

2º Use para-lama

A melhor maneira de chegar limpo no seu trabalho ou na sua casa é a utilização de para-lamas nos dois pneus. Sem eles, suas roupas serão presas fáceis dos respingos de água e lama. A principal vítima é a parte de trás das camisetas, agasalhos e capas de chuva. Um modo de barrar esses pingos é usar o bagageiro traseiro. O objeto se tornará uma espécie de para-lama. Faço isso com a minha mochila, devidamente embalada num saco plástico.

3º Capa de chuva leve é uma saída

Há ciclistas, como eu, que não gostam de pedalar com capa de chuva, pelo simples fato de os movimentos ficarem mais complexos. Existem, porém, capas mais leves (e baratas). Além disso, elas são reaproveitáveis. Basta colocá-la para secar e cuidar bem para não rasgar.

4º Proteja seus pés

Não é bonito, é verdade, mas sacos de lixo ajudam a salvar o calçado. Botas são uma opção, mas não é agradável pedalar com elas. Normalmente faço o seguinte: uso dois sacos pretos bem resistentes. Ao fim da pedalada, coloco-os para secar e utilizá-los novamente. Não é recomendável utilizar um par por dia, é preciso pensar no meio ambiente. Os sacos plásticos "reutilizáveis" ajudam também, como já dito, a embalar a mochila colocada no bagageiro. Além disso, protege pertences colocados no bolso, como carteira e celular. Em tempo: use o mesmo várias vezes e guarde-os na mochila para evitar surpresas, mesmo que o céu esteja limpo no começo do dia.

5º Diminua a velocidade

Dica importante para manter a segurança. Correr só aumenta a chance de queda, além de ajudar a se molhar ainda mais. Pedale com paciência, numa velocidade abaixo do normal. Outro ponto importante é respeitar o sinal vermelho dos semáforos. A pista escorregadia atrelada ao desrespeito das regras pode acabar em acidente - a parada nos semáforos, é sempre importante lembrar, também deve acontecer nos dias de sol.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.