Paula Gama

Paula Gama

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
ReportagemCarros

Por que agora é hora ruim para passar adiante carro comprado na pandemia

Durante a pandemia, o mercado automotivo foi bastante afetado: fatores como a falta de componentes, especialmente semicondutores, causaram escassez de veículos novos e, com isso, os preços de carros seminovos e usados tiveram uma alta histórica.

Quem precisou ou fez questão de adquirir um automóvel desses na época provavelmente pagou caro e, se está pensando em passá-lo adiante hoje, provavelmente não vai recuperar o valor gasto na ocasião.

Atualmente, o mercado de carros novos está experimentando um fenômeno oposto: os preços estão caindo, jogando para baixo também os valores dos seminovos e usados.

Efeito cascata

As reduções de preços começaram com os carros elétricos, devido à chegada de novos concorrentes originários da China, com preços muito competitivos.

Desde o início do ano, modelos a combustão também passaram por cortes de preços ou promoções, incluindo veículos das marcas Chevrolet, Jeep, Toyota, Volkswagen, Ford, Fiat e Caoa.

Enilson Sales, presidente da Fenauto (Federação dos Revendedores de Veículos Usados) explica que essa tendência afeta também os carros usados.

"Quando o preço dos carros zero-quilômetro começa a cair, significa que há mais oferta do que procura. Quem precisa vender o carro usado vai sofrer com a concorrência do novo, principalmente entre os modelos de zero a três anos," afirma Sales.

Essa dinâmica já é refletida nas manchetes recentes. As vendas de carros usados bateram um novo recorde em abril, com 968 mil veículos comercializados. Esse número mostra uma tendência de crescimento contínuo observada ao longo de 2022, 2023 e nos primeiros quatro meses de 2024.

Continua após a publicidade

"Os dados mostram um crescimento robusto que deve continuar este ano," comenta Murilo Briganti, da Bright Consulting.

Queda livre?

Imagem
Imagem: Juca Varela/Folha Imagem

De acordo a Bright, os preços dos veículos usados alcançaram seu pico em maio de 2023, quando foram anunciados os incentivos do governo para a venda de veículos novos de até R$ 120 mil.

O programa, apesar de ter suas regras definidas somente em julho, já havia gerado incertezas no mercado, que manteve os preços dos usados elevados. No entanto, essa valorização não durou muito. Como comparação, em abril do ano passado, o preço médio dos carros usados era de R$ 105 mil - atualmente, em abril deste ano, ficou em torno de R$ 96 mil.

Com a disponibilidade garantida de veículos novos, os preços dos usados começaram a cair no segundo semestre de 2023 e continuam em queda em 2024.

Continua após a publicidade

Briganti explica que "o mercado de usados continua movimentado, mas veículos comprados há mais de seis meses dificilmente alcançarão margens positivas na comercialização - é melhor absorver o prejuízo e partir para novos estoques comprados a valores mais baixos."

Volume de vendas: novos versus usados

Briganti explica que os volumes de vendas de veículos novos e usados são interdependentes.

Durante a pandemia, a relação entre esses volumes sofreu grandes variações. Em 2021, com a restrição na oferta de novos, os usados dominaram o mercado, com uma relação de seis usados para cada novo vendido no início de 2022. Com a normalização das entregas, as montadoras retomaram as vendas para locadoras, e a relação voltou ao patamar de cinco usados para cada novo vendido.

Em 2023, o incentivo aos novos causou um aumento nas vendas desses veículos, afetando temporariamente a relação. Contudo, em 2024, a tendência se estabilizou em torno de 4,5 usados para cada novo, o que é essencial para a renovação da frota brasileira sem reduzir o volume de usados vendidos, explica o especialista.

A atual estabilidade no mercado de veículos usados e a queda nos preços dos novos criam uma boa oportunidade para quem deseja adquirir um carro usado.

Continua após a publicidade

Com a disponibilidade de veículos novos aumentando e os preços caindo, os vendedores de usados são pressionados a ajustar seus preços, tornando este um excelente momento para comprar um veículo usado a um preço competitivo - e, consequentemente, trata-se de um péssimo momento para vender seu carro de segunda mão.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Deixe seu comentário

Só para assinantes