PUBLICIDADE
Topo

Paula Gama

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Carro de Uber? Como nova estratégia fez Citroën bombar em vendas

Citroën C4 Cactus é o único automóvel de passeio da marca à venda no Brasil - Divulgação
Citroën C4 Cactus é o único automóvel de passeio da marca à venda no Brasil Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Paula Gama

Jornalista especializada no mercado automotivo desde 2014, Paula Gama tem 28 anos e avalia diversos modelos no Brasil e no exterior. Nesta coluna, você terá opiniões sinceras sobre os lançamentos, cultura automotiva, tendências e análises de comportamento do consumidor.

Colunista do UOL

21/01/2022 10h30

Completando um ano de Stellantis, resultado da fusão entre PSA (que controlava a Peugeot e a Citröen) e da FCA (com marcas como Fiat, Jeep e Ram), a Citröen fechou 2021 com um crescimento de 77% e uma participação de mercado de 1,2%, sua melhor posição desde 2016.

O C4 Cactus, seu único modelo de passeio à venda no Brasil, teve 2.721 unidades vendidas apenas em dezembro, ocupando a 20º posição entre os carros mais vendidos no país. Para se ter uma ideia, no último mês de 2020, foram comercializadas apenas 522 exemplares do Cactus, ele ficava na 47º do ranking na época.

Mas, afinal, o que mudou na estratégia da marca para as vendas deslancharem? Olhando mais a fundo os dados da Fenabrave (associação das revendedoras de veículos), é possível perceber que o crescimento dos emplacamentos faz parte de uma estratégia de vendas diretas, já que 2.500 unidades, das 2.721, foram comercializadas nessa modalidade.

Isso significa que a maioria dos carros foi vendida para locadoras, frotistas e outros públicos que têm o benefício de comprar o carro diretamente com a marca.

Agora, em janeiro, a estratégia continua. Até o momento, o C4 Cactus é o 13º veículo mais vendido do país, à frente de modelos como os Fiat Argo e Mobi.

E o consumidor final?

Mas, afinal, isso muda alguma coisa para o consumidor? Em uma análise simplista, em alguns meses, as locadoras terão que atualizar a frota e despejarão esses carros no mercado com preço, possivelmente, diferenciado. Mas isso não influencia a vida de quem já possui um Cactus na garagem.

Significa apenas que, no momento da revenda, haverá mais opções no mercado. Mas isso pode até ser positivo, já que, com o carro em evidência devido ao aumento das vendas, mais consumidores podem se interessar por ele.

O que o C4 Cactus tem?

O C4 Cactus é um SUV compacto honesto, mas deixa a desejar em alguns pontos. Como na simplicidade do acabamento interno, no espaço enxuto da cabine e porta-malas acanhado: apenas 320 litros.

Aproveitando que o modelo está em alta, a Citröen está oferecendo 13% de desconto sobre o valor de tabela de duas versões do SUV, a X-Series (que está saindo por R$ 102.990) e a Feel (por R$ 107.990). Nessas configurações, ele é equipado com um motor 1.6 16V aspirado, que rende 118/115 cv de potência (E/G) e 16,1 kgfm de torque, acoplado ao câmbio automático de seis marchas.

Entre os equipamentos da X-Series, central multimídia com tela de 7", controle de cruzeiro, alarme perimétrico, limitador de velocidade, controles de estabilidade e tração, assistente de saída em rampa, câmera de ré, ar-condicionado digital e retrovisores elétricos e luz diurna em LED (DRL), entre outros. A Feel acrescenta rodas de liga leve de 17 polegadas e sensor de pressão dos pneus.

Mas a melhor versão é a Shine, a única equipada com o motor 1.6 THP flex de 173 cv de potência e 24,5 kgfm de torque. Mas o preço também é "exclusivo": R$ 135.590.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.