PUBLICIDADE
Topo

Paula Gama

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Carro por assinatura no Brasil é o mesmo que leasing nos Estados Unidos?

Em ambas as modalidades, o cliente fica com o carro por tempo e quilometragem limitados - Shutterstock
Em ambas as modalidades, o cliente fica com o carro por tempo e quilometragem limitados Imagem: Shutterstock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Paula Gama

Jornalista especializada no mercado automotivo desde 2014, Paula Gama tem 28 anos e avalia diversos modelos no Brasil e no exterior. Nesta coluna, você terá opiniões sinceras sobre os lançamentos, cultura automotiva, tendências e análises de comportamento do consumidor.

Colunista do UOL

22/10/2021 04h00Atualizada em 22/10/2021 13h14

Na última semana, falei sobre o preço dos carros de entrada nos Estados Unidos. O texto rendeu muitos comentários, alguns deles falando sobre o leasing, uma espécie de aluguel de carros muito comum na América do Norte. No Brasil, o modelo que mais se aproxima é a recém-chegada assinatura. Entenda as diferenças entre esses dois negócios e avalie se o locar um veículo por um longo período vale a pena para você.

O leasing é uma modalidade comum há anos nos Estados Unidos, mais popular até mesmo do que o tradicional financiamento. Trata-se de uma espécie de arrendamento do veículo, quando o banco é o proprietário e o cliente tem o direito de uso por um período determinado, que varia de 12 a 60 meses - apesar de o tempo médio escolhido pelos americanos ser de 24 meses.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Nesse tipo de negócio, o cliente paga pela depreciação do bem durante o período do uso. Isso significa que se um carro de US$ 20 mil deprecia 30% (US$ 6 mil) em 24 meses, o valor do leasing será de US$ 6 mil, a ser pago em 24 parcelas, adicionando o imposto, taxas de administração e outros custos. As despesas com documentação, seguro e manutenção são de responsabilidade do usuário do automóvel.

Para se ter uma ideia, o leasing de um Toyota Corolla (versão LE) - que custa US$ 21.505 sem impostos e frete, o equivalente a cerca de R$ 121 mil - por 36 meses e com direito a rodar cerca de 1.600 km por mês, sai por US$ 219 (R$ 1.233) mensais mais uma entrada de US$ 3.218 (R$ 18.126). Ao final do contrato, o cliente pode comprar o veículo, abatendo o valor que foi pago, ou fazer um novo leasing.

Assinatura

Os princípios básicos das assinaturas oferecidas no Brasil são semelhantes. O cliente fica com um carro entre 12 e 48 meses, com um limite de quilometragem, mas diferente do que acontece no leasing, os custos com documentação, seguro e manutenção já estão inclusos no contrato. O aluguel de um Toyota Corolla XEI, no valor de R$ 142.190, durante 24 meses com uma franquia de 1.500 km ao mês, parte de R$ 2.690 ao mês. Não há pagamento de entrada.

No Brasil, a assinatura pode ser uma alternativa interessante para quem não tem a possibilidade pagar um carro à vista ou não tem um valor robusto para pagar a entrada, pois em alguns casos pode sair mais barato do que o custo do financiamento mais documentação, seguro e manutenção.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL