PUBLICIDADE
Topo

Dakar terá categoria para clássicos em 2021

Rodrigo Mora

O blog Mora nos Clássicos contará as grandes histórias sobre as pessoas e os carros do universo antigomobilista. Nesse percurso, visitará museus, eventos e encontros de automóveis antigos - com um pouco de sorte, dirigirá alguns deles também.

Colunista do UOL

06/07/2020 08h00

(SÃO PAULO) - A organização do Dakar - maior rali do mundo, atualmente estabelecido na Arábia Saudita - resolveu criar uma categoria para clássicos. Poderão se inscrever carros e caminhões que participaram do rali até o ano 2000. Motos ainda não são permitidas na nova divisão.

Renault 20 Turbo 4x4  - Divulgação - Divulgação
Renault 20 Turbo 4x4
Imagem: Divulgação

Isso quer dizer que poderemos ver novamente levantando poeira modelos como Land Rover Range Rover (vencedor das edições de 1979 e 1981), Renault 20 Turbo 4x4 (faturou em 1982), Citroën ZX (campeão em 1991, 1994, 1195 e 1996) ou os lendários Porsche 959, que levou o título de 1986, Mercedes-Benz 280GE e Mercedes-Benz Unimog.

Porsche 959 - Divulgação  - Divulgação
Porsche 959
Imagem: Divulgação

Pontos de partida e chegada serão os mesmos para todos, bem como a rota. A diferença está no desafio para os veteranos, que deverão seguir o cronograma definido para cada estágio o mais próximo possível. Não será uma corrida contra o tempo, mas de regularidade.

Mercedes-Benz Unimog - Divulgação  - Divulgação
Mercedes-Benz Unimog
Imagem: Divulgação

A 43ª edição do Dakar partirá de Jeddah em 3 de janeiro de 2021; o retorno à cidade será no dia 15.

O rali tem esse nome porque inicialmente começava em Paris, na França, e terminava em Dacar, a capital do Senegal. A partir dos anos 2000 alternou seu ponto de partida entre outras cidades da Europa, como Lisboa e Barcelona. Terroristas ligados à Al Qaeda ameaçaram cometer atentados contra os competidores na edição de 2008, que acabou sendo cancelada. Entre 2009 e 2019 foi disputado em países da América Latina, como Argentina, Chile, Paraguai e Bolívia.