PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Vendas bombam e clientes esperarão mais para receber Compass e Commander

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL
Conteúdo exclusivo para assinantes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL

28/01/2022 18h39

A Jeep parece ter muito o comemorar nesse início de ano. O primeiro mês de 2022 nem terminou e a montadora já quase não dá conta dos novos pedidos por seus SUVs.

O recém-lançado Jeep Commander alcançou tamanho sucesso que agora a Stellantis, no Polo Automotivo de Goiana (PE), precisou suspender suas vendas para atender a todos os pedidos que estão "dentro de casa".

O utilitário de sete assentos da Jeep tem retorno de pedidos programados apenas para a próxima terça-feira (1º de fevereiro) e já possui a produção dos próximos seis meses vendida para os consumidores brasileiros.

Já no intermediário Jeep Compass, ao contrário da suspensão temporária, a marca optou por estender sua lista de espera. Como é o caso da versão S, que está com as entregas previstas para o fim do mês de agosto.

Enquanto isso, o Jeep Renegade, que está em processo de transição para o ano/modelo 2022, já está com o sistema de captação de novos compradores no varejo e venda direta abertos. Esses pedidos serão destinados ao novo SUV, que ainda não tem prazo nem previsões divulgados.