PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Viagens de fim de ano: o que fazer para seu carro não te deixar na mão

Conteúdo exclusivo para assinantes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL

23/12/2021 04h00

Vou reforçar algumas dicas primárias para quem está saindo de férias com a turma, assim como eu, pegando a estrada e ligando o alerta para o seguinte: alguns problemas podem deixar você parado na pista.

Esqueceu do fluido de arrefecimento, não olhou para o motor fresquinho, coisa rara fazer isso. O que acontece? Digo que o tal do superaquecimento do motor pode deixar um prejuízo e tanto. Uma referência negativa na conta-corrente ou cartão de crédito de até R$ 12 mil, ou quem sabe mais a depender da retífica, do porte do seu veículo ou da franquia do seguro, ainda se vai cobrir ou não.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Todo motor tem a temperatura ideal de trabalho que, na maioria dos carros, está em torno dos 92 graus. Por isso, passe a régua e olhe o cluster, quadro de instrumentos, do painel. As revisões periódicas vão te ajudar também, pois o mecânico falará para você da reposição do líquido que refresca o possante. E também acusará se o mesmo está bebendo demais. Se existe algum defeito. E cá para nós, não dá para fazer isso no meio da viagem.

Em outra parte, a pane elétrica pode ser evitada desde que o motorista se ligue no tempo de vida da bateria. Nada de ficar na mão e, a cada ano, faça isso por alguns minutos na assistência ou na loja da marca da sua peça. De olho também nos sinais de injeção eletrônica, luzes de alerta - em resumo, nas letrinhas do visor.

E o pneu furado? O povo não faz o rodízio a cada 10 mil rodados, muito menos alinha ou balanceia. Sem contar a calibragem semanal ou a cada 10 dias, ato que considero obrigatório. Vacilou? Então já era, pois até o tempo de vida da rodagem cairá muito e nascerá mais uma despesa antecipada, desnecessária.

Um outro lance é a pane seca. Não arrisque. Dirija com o tanque acima do último quarto. Deu o tempo do combustível, principalmente na rodovia, não espere pela reserva. Faça o certo e boa viagem.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.