PUBLICIDADE
Topo

Jorge Moraes

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Renault Kwid reestilizado tem sua apresentação adiada para janeiro

Divulgação
Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Jorge Moraes

Jornalista, Jorge Moraes trabalha com o segmento automotivo desde 1994. Presente nos principais salões internacionais, é editor do caderno de Carros no Diário de Pernambuco, diretor e apresentador do programa Auto Motor na Band, e âncora do programa CBN Motor na rádio CBN Recife.

Colunista do UOL

12/11/2021 09h22

Estava previsto para o próximo mês, mas a crise dos semicondutores jogou para frente a chegada do Kwid reestilizado. A mudança em matéria de qualidade será significativa. O compacto seguirá o mesmo desenho do modelo indiano e de outros mercados, onde já foram feitos os retoques no design. A previsão na rede é para a terceira semana de janeiro.

O novo Kwid não perderá sua principal característica, que é a altura do solo, mas ganhará um calibre no visual com novo para-choque frontal e faróis divididos em "dois estágios", no estilo Fiat Toro. Lembram? O DRL e as lanternas traseiras ganham LED - pelo menos nas versões mais calibradas -, dando um pouco mais de sofisticação ao veículo.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Por dentro, as alterações deverão ser mais sutis. Mas a conexão com o Carplay e Android auto deverá receber a nova central multimídia, que está no Captur.

O que é certo é que a Renault não fará mudanças na mecânica 1.0 do Kwid, afinal, ela dá conta do recado e qualquer incremento nesse sentido elevaria o preço do carro de entrada a um patamar inviável para o segmento.

A versão elétrica está chegando também. O anúncio foi feito pelo CEO da montadora, Luca de Meo, em Curitiba, quando comentou que uma nova Renault mais independente em suas plataformas, distante da Dacia, nascerá no Brasil. Seria uma relargada dos franceses em outro patamar de mercado.

A renovação do Kwid dará nova moral ao best-seller da Renault no Brasil. Ele vendeu cerca de 50 mil unidades no ano passado, que é um bom número levando em conta 2020, no calor da pandemia.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.